Consultor Jurídico

"Aterrorizados"

Contra retomada, servidores do TJ-SP anunciam greve sanitária

A Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo informou ao Tribunal de Justiça de São Paulo que os trabalhadores não retomarão os trabalhos presenciais na próxima segunda-feira (27/7), conforme anunciado pela corte. Em vez disso, estarão em greve sanitária ou ambiental.

Servidores do TJ-SP estão aterrorizados com a volta do trabalho presencial na segunda

A decisão foi tomada após assembleia virtual e levou em conta o avanço da Covid-19 no Estado de São Paulo, com várias cidades no pico da doença e com o sistema de saúde em colapso. Para a associação de classe, a diminuição dos casos a ponto de reabrir o Judiciário ao trabalho presencial ainda é realidade distante.

"Entendemos que não é hora da volta ao trabalho presencial que deveria ter seu prazo estendido e com segurança, sem o que, ficaria o maior Tribunal de Justiça da América Latina, responsável por uma ampliação da pandemia com risco de vida dos servidores e de suas famílias", diz o comunicado endereçado ao presidente do TJ-SP, desembargador Geraldo Pinheiro Franco.

A Fespesp ainda informa que os servidores se sentem inseguros e "até mesmo aterrorizados" com a possibilidade de contaminação durante o trabalho presencial, inclusive porque haveria deslocamento para o local de trabalho. Isso significaria "risco iminente de contaminação dos servidores e de seus familiares e que, mesmo assintomáticos, poderão estar infectando os que estão a sua volta".

Clique aqui para ler o comunicado

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 24 de julho de 2020, 21h00

Comentários de leitores

27 comentários

Greve Sanitária dos Funcionários da Justiça Paulista

Claudio (Estagiário)

Sou advogado cível na capital, com todo respeito todas opiniões e posições entendo que necessária uma alternativa para os processos físicos, paralisados já a 4 meses, cidadãos dependem de alguns, arquivados, parados, esquecidos como tudo.
E audiências então, quem milita sabe, R$ 600,00 para os mortais e para os imortais e resolvemos isso tudo do dia para noite

Retorno TJ x Covid19

Antonio Veloso (Outros)

Pessoal, tenho 62 anos, estou desempregado e sobrevivendo com uma pequena aposentadoria e ajuda de dois filhos, e aguardo uma audiência a algum tempo. No entanto temos que ser prudentes na retomada dos trabalhos, não importa se for um recepcionista ou um Juiz, o que conta é a saúde e a vida de todo ser humano.
Quanto aos salários cada um faz juz ao seu, se uma pessoa estudou, se preparou adequadamente para um concurso público e passou, essa pessoa fez por merecer.
Que o bom senso prevaleça nesse momento tão difícil, que sejam tomadas todas as medidas preventivas, mas tenham sempre em vista a vida humana.

Falta de diálogo

Dr. Dauber (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Me causa enorme estranheza, declarar greve nesse momento, trata-se de serviço público essencial, respeito a decisão dos sindicatos, porém , faltou diálogo entre os Poderes Estaduais (Executivo, Judiciário e Legislativo), haja vista que a Justiça Federal, retomará suas atividades de forma gradual.
Mais que necessário, diálogo, para não haver prejuízos maiores aos jurisdicionados e classe da advocacia, cujas causa físicas já se encontram suspensas, e processos eletrônicos com marcha processual abarrotada.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 01/08/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.