Consultor Jurídico

Colunas

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ranking de Notícias

Veja o que foi destaque na ConJur na semana

Por 

Entre as notícias que tiveram destaque na ConJur durante a última semana está a determinção da Corregedoria do Tribunal de Justiça de São Paulo para que processos conclusos para julgamento até 31 de dezembro de 2010 e que ainda não foram sentenciados sejam julgados em 120 dias, sob pena de apuração de responsabilidade disciplinar do juiz. De acordo com o documento, o prazo de quatro meses concedido no provimento não substitui prazos menores determinados pela corregedoria em análises individuais da situação do acervo de juízes. Clique aqui para ler a notícia.


Ensino jurídico
De acordo com pesquisa da ConJur, as instituições particulares conquistam lugar de destaque entre as indicações dos grandes operadores de Direito. A pesquisa foi feita com mais de 30 advogados de escritórios e departamentos jurídicos, além de professores renomados de Direito em faculdades privadas e públicas. Clique aqui para ler a notícia.


Questão de competência
Também foi destaque a devolução da denúncia contra a empresa petroleira Chevron. Na decisão, o juiz Cláudio Girão Barreto aborda a questão da competência para julgar a ação mostrando que o processo pode tramitar na Vara Federal de Campos dos Goytacazes, ir para um juízo federal da capital do Estado do Rio de Janeiro, ou até mesmo para a 4ª Vara Federal de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, para onde foi distribuído o auto de prisão em flagrante da técnica ambiental Cintia Vasconcelos Figueiredo. Clique aqui para ler a notícia.


Ranking negativo
O Itaú foi o banco mais reclamado em fevereiro deste ano, segundo números do Banco Central. Ao todo, a companhia registrou 1.249 reclamações, das quais 260 foram consideradas improcedentes e 186, procedentes. Em relação a fevereiro do ano passado, porém, o Itaú computou queda de 34% no número de reclamações procedentes, confirmando o descumprimento de normas do Conselho Monetário Nacional. Clique aqui para ler a notícia e ver a tabela completa dos bancos.


ESPECIAL

A desembargadora Therezinha Astolphi Cazerta, coordenadora dos Juizados da 3ª Região, é a entrevistada da semana, falando sobre as conquistas de sua gestão à frente da Coordenadoria e do trabalho realizado pelo órgão. Por exemplo, em 2011, chegaram à 3ª Região 166 mil novas ações e saíram 226 mil sentenças, e o acervo caiu de 897 mil processos em 2006 para 242 mil em dezembro. Clique aqui para ler a entrevista.

Em artigo, o jornalista e analista político Antônio Augusto de Queiroz fala sobre a regulamentação do lobby no Brasil. Segundo Queiroz, a medida é um passo para a transparência. Clique aqui para ler o artigo na ConJur.


Medição do Google Analytics aponta que a ConJur recebeu 559,4 mil visitas e 820,8 mil visualizações de página. A segunda-feira (19/3) foi o dia com mais acessos, com 162,7 mil visitas. A notícia mais lida, com 5,3 mil acessos, foi a da lei que permite assassinatos e que causou revolta nos EUA. Clique aqui para ler a notícia.

A segunda notícia mais lida, com 5,1 mil acessos, mostra que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou indenização ao cantor Zezé di Camargo por ter tido seu nome citado em coluna do jornal Extra. Clique aqui para ler a notícia.


AS 10 MAIS LIDAS

Lei que permite assassinatos causa revolta nos EUA
TJ-RJ nega indenização a cantor por nota em coluna
Juízes têm 120 dias para julgar casos pendentes desde 2010
Faculdades privadas sobem no conceito de especialistas
OAB-SP dá assistência à advogada de Lindemberg
Ação contesta ato que dá benefícios do MPF a juízes
Jovem Pan pagará R$ 3,5 milhões a Milton Neves
Banco Central aumenta lista de operações suspeitas
Alberto Toron diz que OAB perdeu foco no advogado
Justiça afasta FAP em Ação Ordinária Coletiva


AS MANCHETES DA SEMANA

Juiz devolve denuncia contra Chevron sem apreciá-la
STF julga interrupção de gravidez de feto anencéfalo
Homem que teve de entregar passaporte não é denunciado
Justiça repassou R$ 15 bilhões a trabalhadores
Justiça afasta FAP em Ação Ordinária Coletiva
Faculdades privadas sobem no conceito de especialistas
Itaú lidera em listas de reclamações de consumidores
Banco Central aumenta lista de operações suspeitas
Juízes têm 120 para julgar casos pendentes desde 2010
Ação contesta ato que dá benefícios do MPF a juízes
"Para questões de massa, a ação coletiva é a solução"
Mérito de liminar em ADI é suscetível a debates

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 2012, 7h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.