Consultor Jurídico

em 9 meses

Judiciário de SP mandou soltar mais de 8.400 presos devido à Covid-19

Como medida preventiva contra a Covid-19, o Judiciário do estado de São Paulo mandou soltar 8.437 presos. Os dados foram publicados pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), do governo do estado, na plataforma Painel Covid-19, do site do Tribunal de Contas Estadual.

CNJCritérios para soltura incluem idade, comorbidade e contaminação

Os dados disponíveis abrangem o período entre agosto de 2020 e abril de 2021. Os critérios para a soltura de detentos incluem idade acima de 60 anos, comorbidades, contaminação por Covid-19 confirmada, dentre outros.

Em agosto do último ano, 5.185 presos já haviam sido soltos. Até o fim de 2020, esse número subiu para 7.044. Já em 2021, até abril, o governo soltou 1.393 custodiados.

O painel ainda informa sobre a testagem dos detentos. Em julho de 2020, haviam sido feitos 10.605 testes. Neste ano, até o momento, os dados apontam 174.134 presos testados. 13.366 casos foram confirmados e 42 óbitos ocorreram.

A SAP ainda informa o panorama dos funcionários das unidades prisionais. Até abril, 29.408 foram testados, 3.573 tiveram a contaminação confirmada e 89 morreram. Além disso, 4.878 servidores foram afastados.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 14 de junho de 2021, 18h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/06/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.