Consultor Jurídico

De março a novembro

Em oito meses de trabalho remoto, TJ-SP produz 20 milhões de atos processuais

Há oito meses, o Tribunal de Justiça de São Paulo dava início ao trabalho remoto, medida adotada em razão da epidemia de Covid-19. Adaptando-se à nova realidade, a corte implementou o home office, de maneira parcial, no dia 16 de março e o estendeu para todo o tribunal no dia 25 do mesmo mês.

TJ-SPEm oito meses de trabalho remoto, TJ-SP produz 20 milhões de atos processuais

De lá para cá, foram contabilizados 20,1 milhões de atos processuais, entre sentenças, acórdãos, despachos e decisões. Magistrados e servidores mantêm a prestação jurisdicional via webconnection. Até 15 de novembro, foram registradas 5,1 milhões de conexões e contabilizados 40.348 usuários.

No dia 27 de julho, o TJ-SP iniciou o retorno gradual das atividades presenciais, mas a nova dinâmica remota segue vigorando. Para isso, em todos os prédios do estado estão sendo tomadas as medidas de segurança necessárias à saúde de magistrados, servidores, integrantes do sistema de justiça e público em geral, com regras como o distanciamento social e o uso contínuo de máscaras.

Confira a produção de primeiro e segundo graus (de 16/3 a 15/11):

Primeiro grau:
Despachos = 6.568.864
Decisões Interlocutórias = 9.992.779
Sentenças = 2.190.010

Segundo grau:
Despachos = 640.115
Decisões monocráticas = 74.857
Acórdãos = 669.418

Com informações da assessoria de imprensa do TJ-SP.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 17 de novembro de 2020, 14h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/11/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.