Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Foco e rumo

Nada vai influenciar julgamento do mensalão, diz Britto

Por 

A conversa entre o ex-presidente Lula e o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, não vai alterar “em absolutamente nada” o julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão, mesmo se confirmado o seu teor. Quem garante é o presidente do STF, ministro Ayres Britto, ao afirmar que o encontro entre Lula e Gilmar foi “um episódio que em nada interfere no nosso dever de levar o processo a julgamento contra ou a favor de quem quer que seja”.

O comentário do presidente do Supremo se refere à reportagem da revista Veja desta semana. De acordo com a revista, o ministro Gilmar Mendes foi convidado para um encontro com Lula no escritório de Nelson Jobim, advogado, ex-presidente do STF e ex-ministro da Defesa do governo petista. Segundo a reportagem, Lula disse a Gilmar Mendes que é inconveniente que o mensalão seja julgado antes das eleições e afirmou que teria o controle político da CPI do Cachoeira. Ou seja, poderia proteger Gilmar Mendes.

Veja diz que o único a quem o ministro Gilmar Mendes relatou o episódio foi o minsitro Ayres Britto, presidente da corte. Britto disse à revista que, quando ouviu a narração do colega, acendeu “a luz amarela”, "mas eu imediatamente apaguei, pois Lula sabe que eu não faria algo do tipo".

Para os minsitros Celso de Mello e Marco Aurélio, os dois mais antigos do Supremo, se a conversa de fato aconteceu, a atitude do ex-presidente da República é altamente reprovável. O decano, Celso de Mello, chamou o comportamento de Lula de “inaceitável e indecoroso”. Marco Aurélio disse que esse tipo de pressão é “intolerável”, mas não deve interferir no andamento do mensalão no âmbito do STF.

Britto corrobora a segunda parte da opinião de Marco Aurélio. “O que temos é um quadro pintado por três pessoas, então vamos esperar”, disse. “[O episódio] em nada nos tira do foco, do eixo. Não vamos, por mais política que seja a ambiência, deixar que isso influencie”, comentou, na noite desta segunda-feira (28/5), durante a cerimônia de entrega da Medalha do Mérito Cívico Afrobrasileiro, na qual foi um dos homenageados. A medalha é uma homenagem concedida pela Faculdade Zumbi dos Palmares, a UniPalmares, a pessoas com destaque em suas áreas de atuação.

Sobre o clima que a reportagem da Veja levou a Brasília neste início de semana, Britto disse que prefere esperar. “Ainda não conversei com os ministros um a um. Vou fazer o levantamento da situação.”

Preferiu não acusar Lula de falta de decoro, ou falar em qualquer tipo sanção ao ex-presidente. Como o caso ainda não chegou ao Judiciário, o ministro não quis comentar.

Deixou claro, por outro lado, que, se a conversa aconteceu ou não, para efeitos práticos, é irrelevante. “Nada nos tira do rumo, do centro”, resumiu.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 29 de maio de 2012, 9h47

Comentários de leitores

4 comentários

Vejam que interessante!...

Richard Smith (Consultor)

.
trecho do post de hoje de REINALDO AZEVEDO no seu "blog":
.
"Rui Falcão, presidente do PT, parece ter escolhido o método Osama Bin Laden de comunicação com as suas 'células'. Quando tem algo a dizer, grava um vídeo. Hoje, gravou um novo vídeo. Volta a convocar a sociedade e a militância petista, desta vez para proteger Lula e o PT, que estariam sendo vítimas de uma nova conspiração. É o extremo da cara de pau! Os petistas estão preocupados porque Brasília inteira sabia da intensa movimentação de bastidores de Lula para tentar cabalar votos no Supremo. Ainda que tudo se resumisse a conversas e gestões amigáveis, tudo já seria absolutamente impróprio. Ocorre que o ApeDELTA foi muito além disso. A sua conversa com Gilmar Mendes caracterizou pura e simplesmente… chantagem!
.
Falcão põe em curso a estratégica que acusei no texto que deveria ter sido publicado no fim desta madrugada, que consiste em declarar a santidade de Lula, a intocabilidade de sua imagem — e, pois, a inaceitável iconoclastia daqueles que não respeitam o sagrado.
.
Quer saber, Falcão? Vá dar rasante ameaçador em outra freguesia!!! A Constituição e as leis é que põem limites em Lula, não é Lula que determina os limites da Constituição e das leis. Ainda que as massas saíssem às ruas para defendê-lo, conforme o senhor pretende, nem elas teriam o condão de jogar no lixo os códigos que nos regem. Na democracia não é assim, não!
.
Também ao senhor lembro a máxima: ou vocês se conformam em viver numa sociedade democrática, segundo as leis, ou dizem na cadeia, segundo as leis, por que não! Esse discurso de Falcão não deixa de ser uma forma velada de ameaça. Tal propósito, levado ao extremo, tem nome: terrorismo!"
.
Na pinta, não?!
.
PERDEU, PT! O POVO ACORDOU!

STF é do povo!o

Ricardo T. (Outros)

O STF é do povo. Os réus do mensalão já foram condenados pela imprensa, que forma a opinião do povo Logo, deve o STF decidir de acordo com o MPF e a vontade popular. Não adianta mais polêmica! O JUIZ DE DIREITO está em exintição, para ser tornar JUIZ DO POVO, como Promotor de JUSTIÇA e Defensor PÚBLICO.

Entender

Observador.. (Economista)

Qual a parcialidade vista no caso em questão?Um caso que vários Ministros da Suprema Corte emitiram comentários;
isto não é notícia?A sociedade não merece saber?
Os envolvidos que se defendam e se expliquem.Todos eles tem cargos e posições políticas fortes.Nenhum é "tolinho" ou ficará enredado nas teias da suposta "imprensa vendida".
O que não podemos ter é cérebros cooptados.Que se recusem a ver os fatos quando estes se apresentam.Até agora, nenhuma autoridade envolvida negou peremptoriamente o ocorrido.Todos fogem de explicações cabais.Só emitem notas - via terceiros - ou dizem que nada irão falar sobre o assunto.
Não vejo onde a imprensa foi parcial.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 06/06/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.