Consultor Jurídico

Crimes mais leves

Tribunal de Justiça do RJ aprova criação de Vara de Penas e Medidas Alternativas

Por 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aprovou, nesta segunda-feira (26/10), a criação da Vara de Penas e Medidas Alternativas (Vepema). O juizado ficará encarregado exclusivamente dos crimes de menor potencial ofensivo, com penas de até dois anos, sendo a prisão ou detenção passível de ser substituída por medidas alternativas.

TJ-RJ aprovou criação de Vara de Penas e Medidas Alternativas
Reprodução

O objetivo é permitir um melhor acompanhamento das penas restritivas de direito e desafogar a Vara de Execuções Penais (VEP), que passará a cuidar exclusivamente da execução de penas impostas por crimes de maior potencial ofensivo.

“Com a aprovação da Vepema, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro dá a merecida importância à Justiça Restaurativa”, disse o presidente da corte, desembargador Claudio de Mello Tavares, que apresentou a proposta ao Órgão Especial.

O magistrado ressaltou que a Vepema não gerará aumento de custos, pois será criada a partir da transformação de uma vara já existente.

Em entrevista concedida à ConJur em 2019, Rafael Estrela, juiz titular da VEP, defendeu a criação da Vepema. “Essa vara vai já nascer com uma quantidade de processos bem considerável, mas com um juiz com uma visão gestora, um juiz com um olhar humano para ressocialização, ela vai render muitos frutos para a sociedade”.




Topo da página

 é correspondente da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 26 de outubro de 2020, 20h17

Comentários de leitores

1 comentário

Pequenos delitos

HENRIQUE CARVALHO ADV (Advogado Autônomo)

"Ahnnn......prenderam os meninos somente porque eles estavam praticando pequenos furtos ali na praça..."......Palavras de uma conhecida política do RJ, agora apoiadas por essa tal Vara em sua criação.

Deus desistiu da "cidade maravilhosa"!!!!

Comentários encerrados em 03/11/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.