Consultor Jurídico

A partir de maio

Luís Roberto Barroso é eleito para presidir o Tribunal Superior Eleitoral

Por 

O ministro Luís Roberto Barroso foi eleito presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Ele sucederá a ministra Rosa Weber e terá como vice-presidente o ministro Luiz Edson Fachin. A eleição aconteceu em sessão administrativa desta quinta-feira (16/4), feita por videoconferência.

À frente da Corte eleitoral, Barroso comandará o processo eleitoral dos municípios em 2020. 
Roberto Jayme/ Ascom/TSE

Barroso ocupa a vaga de ministro efetivo da Corte eleitoral desde 2018, onde ficará por mais um biênio — até 28 de fevereiro de 2022. Agora à frente da Corte eleitoral, o ministro comandará o processo eleitoral municipal de 2020. 

Em seu discurso, ele  parabenizou a atual presidente do TSE, ministra Rosa Weber "pela integridade, dedicação e competência com que conduziu o tribunal ao longo desse período".

"O país deve à senhora, a vossa excelência, a condução de eleições dificílimas, sob os ataques mais diversos, de uma maneira impecável e com resultados fidedignos que honraram a tradição da Justiça Eleitoral brasileira. Eu gosto de brincar que se a vida fosse verdadeiramente justa vossa excelência não seria presidente, seria rainha. E aí poderia continuar no cargo que tão distintamente ocupou", disse.

Em entrevista à ConJur, o ministro afirmou a participação do Judiciário no combate às campanhas de desinformação em matéria eleitoral deve ser residual. "Não pode ser papel do Judiciário funcionar como censura privada para dizer o que é verdade e o que não é dentro de um espaço cinzento enorme, em que as opiniões divergentes são razoáveis."




Topo da página

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 16 de abril de 2020, 12h43

Comentários de leitores

1 comentário

$upremo Tribunal Federal

adilton (Professor)

Pronto. O "sinistro" de suprema corte que usa dados falsos para justificar o voto contra uma cláusula pétrea da constituição.

Comentários encerrados em 24/04/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.