Consultor Jurídico

TV ConJur

Veja a íntegra da entrevista com Cristina Peduzzi, presidente do TST

Após cinco trechos da entrevista concedida à TV ConJur no último dia 11 de março, a revista eletrônica Consultor Jurídico disponibiliza neste domingo (12/4) a íntegra da conversa de cerca de 1 hora com a presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Cristina Peduzzi, no gabinete dela em Brasília.

Durante a entrevista, a ministra afirma que "a lei é protecionista naquilo que deve ser", como na proteção às mulheres grávidas e lactantes. "A lei deve, quando é necessário, proteger. Mas não o juiz. O juiz tem que ser isento. O juiz não é protetor de A ou B. Porque advogado pode ter paixão, e até deve, na defesa do seu cliente e da causa, mas o juiz tem que ter celeridade, neutralidade, equilíbrio e equidistância das partes. E tem que aplicar a lei."

Em relação às novas modalidades de trabalho em plataformas como a Uber, Rappi e Ifood — não abarcadas pela reforma trabalhista —, a ministra defende a necessidade de se "estabelecer um patamar mínimo civilizatório, independente do vínculo de emprego". Seu entendimento é de que o prestador de serviço precisa de segurança em termos de saúde e de garantias previdenciárias.

Primeira mulher à frente do TST, diz que uma de suas prioridades é a de mostrar à sociedade e às outras instituições a importância da Justiça do Trabalho. Acerca das ideias sempre ventiladas sobre o fim da Justiça do Trabalho como forma de economia do Judiciário, a ministra rebate: "o Poder Judiciário não foi feito para dar lucro ou produzir economia".

Veja abaixo a íntegra da entrevista:

Ou clique aqui para ler a transcrição já publicada

Veja outras entrevistas da TV ConJur:
Dias Toffoli, presidente do Supremo
Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo
Augusto Aras, procurador-Geral da República
Felipe Santa Cruz, presidente da OAB
Lula, ex-presidente da República
Michel Temer, ex-presidente da República
Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 12 de abril de 2020, 9h23

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/04/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.