Consultor Jurídico

Notícias

"Vaza Jato"

É "inconcebível" MP investigar ministros do Supremo, diz Marco Aurélio

Por 

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, classifica como "inconcebível" a tentativa de procuradores da República de investigar um ministro com foro no STF. O ministro defendeu que o Conselho Nacional do Ministério Público deve ser acionado. 

Marco Aurélio acha "inconcebível" MP investigar ministros do STF. 
Carlos Moura/SCO/STF

Marco Aurélio se refere a conversas entre procuradores da "lava jato", divulgadas nesta quinta-feira (1º/8), que mostram que Deltan Dallagnol tentou conectar o ministro Dias Toffoli, atual presidente do STF, aos casos de corrupção investigados na operação. A Constituição determina que procurador de primeira instância, como Dallagnol, não tem competência legal para investigar membros do STF. 

De acordo com as conversas, em julho de 2016, a empreiteira OAS negociava um acordo para colaborar com a "lava jato". Dallagnol achou que seria um bom lugar para encontrar algo envolvendo o ministro.

"Caros, a OAS touxe a questão do apto do Toffoli?", perguntou em um grupo de procuradores no Telegram. "Que eu saiba não", respondeu o promotor Sérgio Bruno Cabral Fernandes, de Brasília. "Temos que ver como abordar esse assunto. Com cautela."

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2019, 14h16

Comentários de leitores

7 comentários

O mostro está bem crescido!

JCCM (Delegado de Polícia Estadual)

Criaram o mostro e com a aberração de uma decisão apertada desta Corte Suprema lhes garantiram asas, pernas, etc. possibilitando se chegasse no que agora assistimos, nos escândalos da "vazajato".

Foi o STF que proativo, agindo de modo nefasto, inventando leis onde o legislador não admitiu, que lhes confirmou a teoria dos poderes implícitos, que não está escrita em lugar algum da lei maior ou da legislação ordinária, se tratando de mero arremedo teórico.

Agora, suportamos os desdobramentos da desídia e cômoda aceitação por esta Corte dos desmandos daqueles que deveriam ser os fiscais da lei, insistindo em viola-la.

Quem sabe agora, diante da audácia de atacarem a própria Corte Máxima da nossa Justiça comecemos a perceber o retorno de cada um para a sua caixinha, como alardeou e foi muito mal interpretado um dos candidatos nas últimas eleições presidenciais.

A esperança ainda vive...

Deus é grande

O IDEÓLOGO (Outros)

Alguns pensadores nos entorpecem com as suas especulações pouco práticas e refutáveis.

Ignorantes no mp.

Douglacir Antonio Evaristo Sant Ana (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Pelo andar da carruagem, só me resta concluir que no Ministério Público Federal e Estaduais, e na Receita Federal, só há profissionais burros. Para investigar, sem problemas, bastava conectar os meninos de Araraquara e eles fariam o levantamento da vida de todos os Ministros, e depois bastava entregar todo o material para o Intercept. Assim, com toda certeza, não daria problema algum.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 09/08/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.