Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Serra Dourada

Instituições buscam soluções para brigas de torcidas

Representantes da seccional goiana da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e da Polícia Militar reuniram-se nesta terça-feira (12/11), em Goiânia, em busca de soluções contra as brigas entre torcidas organizadas mo estádio Serra Dourada. Mediada pelo juiz-auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Carlos Magno Rocha da Silva, a reunião teve como principal foco a busca por soluções que aumentem a eficácia das punições aplicadas aos envolvidos em crimes e brigas.

Carlos Magno da Silva defendeu que o Judiciário, MP, policiais e administradores do estádio atuem em sintonia, pois esta é a única forma de aplicar de forma rápida as penas impostas. Caso contrário, diz ele, o torcedor não cumpre a medida que lhe foi imposta, o que aumenta a sensação de impunidade. Adalberto Grecco, presidente da Comissão de Direito Desportivo da OAB-GO, apontou para a necessidade de construção pelo governo estadual, administrador do Serra Dourada, de salas específicas para a retenção dos infratores.

O estádio Serra Dourada abriga os jogos dos principais times de Goiânia (Goiás, Atlético Goianiense e Vila Nova), e foi palco de dois distúrbios envolvendo torcedores nos últimos meses. Em setembro, de acordo com o portal Globo Esporte, policiais militares entraram em confronto com torcedores do Goiás durante a partida do clube com o São Paulo. No mês seguinte, segundo o jornal Folha de S. Paulo, representantes de torcidas organizadas do Goiás brigaram entre si durante o jogo contra o Atlético Paranaense. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-GO.

Revista Consultor Jurídico, 13 de novembro de 2013, 18h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/11/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.