Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bravura humana

Juiz é investigado por elogiar coragem de assaltante

Por 

“É preciso uma dose grande de coragem para assaltar a casa de alguém. Eu não teria essa coragem.” A frase foi dita pelo juiz Peter Bowers, na Inglaterra, ao julgar um dependente químico que admitiu ter roubado três casas e tentado roubar uma quarta. O julgamento aconteceu na terça-feira (4/9). Na quarta, virou notícia na imprensa britânica e despertou a ira de políticos e associações que defendem vítimas de crime.

Os detalhes do julgamento foram contados por um jornal regional de Teesside, The Evening Gazette, onde o julgamento aconteceu. De acordo com a publicação, Peter Bowers reconheceu que poderia ser ridicularizado pela sua decisão, mas não mandaria o jovem assaltante para cadeia. O juiz explicou que, no caso julgado, pouco adiantaria deixar o assaltante cumprir pena atrás das grades. A punição aplicada foi de 200 horas de trabalho comunitário mais a obrigação de frequentar um centro de reabilitação para usuários de droga. O jovem também vai ficar um ano sem poder dirigir.

Em entrevistas para a imprensa britânica, o proprietário de uma das casas assaltadas acusou o juiz de agir com leniência ao aplicar a pena. Associações de defesa de vítimas também se pronunciaram contra as declarações do juiz. Peter Bowers foi acusado de elogiar um criminoso e incentivar outros a serem tão corajosos quanto ele.

Nesta quinta-feira (6/9), a comissão responsável por apurar reclamações contra juízes (Office for Judicial Complaints, em inglês) informou que vai apurar se houve qualquer abuso na fala do juiz. A comissão revelou ter recebido inúmeras reclamações indignadas, e por isso resolveu investigar o ocorrido.

Em um programa de televisão, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, reagiu com prudência ao ser questionado sobre o episódio. Cameron explicou que não conhecia o contexto em que a frase foi dita, mas que achava todo assaltante um covarde e o crime, odioso. “Eu tive a minha casa roubada duas vezes. Você se sente completamente violado”, lamentou.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico na Europa.

Revista Consultor Jurídico, 9 de setembro de 2012, 6h27

Comentários de leitores

5 comentários

"patrulhamento"?!

Richard Smith (Consultor)

.
...sei, sei...
.

exagerada!

_Eduardo_ (Outro)

Reação exagerada. Aliás, atualmente é preciso ficar de boca bem fechada, pois qualquer coisa que se fale faz-se tempestade em copo de água. Nem da ironia pode-se valer mais, o patrulhamento ta sempre a postos!

Ué?!...

Richard Smith (Consultor)

.
Andamos exportando juízes para lá ou o tipo fez curso aqui, no PT?!
.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 17/09/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.