Consultor Jurídico

Missão de vida

Juiz cassado diz que continuará luta contra corrupção

Depois de ter sua licença cassada Corte Suprema da Espanha, o juiz espanhol Baltasar Garzón afirmou em Santo Domingo, República Dominicana, que continuará com a luta pela Justiça, contra o crime organizado e contra a corrupção. Em entrevista ao jornal Listin Diário, Garzón declarou que vai lutar “por tudo aquilo que considero uma necessidade para a sociedade moderna: mais justiça, proteção, segurança, defesa das vítimas, compromisso frente ao crime organizado e à corrupção e luta pelos direitos humanos”. As informações são do portal R7.

Ele também disse que vai se dedicar à luta por causas humanitárias, e se mostrou favorável à descriminalização parcial do consumo de drogas, “aliada a um forte sistema de prevenção e de educação para a saúde”. Sobre suas futuras ações, disse: “Essa foi minha vida dentro da justiça e essa vai continuar sendo minha ação dentro da justiça de um ponto de vista não estritamente jurisdicional".

Garzón ficou famoso no mundo inteiro por ter emitido mandado de prisão contra o ex-ditador chileno Augusto Pinochet pela morte e tortura de cidadãos espanhois. Também ficou conhecido por ter sua licença de magistrado cassada pela Corte Suprema espanhola por 11 anos. O motivo foi o juiz ter autorizado o uso de escutas, na prisão, aos acusados de corrupção e seus advogados.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 21 de fevereiro de 2012, 13h46

Comentários de leitores

4 comentários

Caramba!

Richard Smith (Consultor)

"Exacerbados", é claro!

"pogressismo" e humanismo ezacerbados!

Richard Smith (Consultor)

Puxa, beleza! Agora o ex-magistrado pode até vir para o Brasil e entrar nalguma ONGG (Organização Não-Governamental Governamental) PeTralha e sair por aí investigandol, a todo o vapor, os crimes dos tucanos, dos kassabistas, dos malufistas (*) e de todos os não identificados com os ideais humanistas e progressistas da esquerda. Aquela, sabem? dos cento e trinta milhões de cadáveres. Taí...
.
*Putz! esqueci que o maluf agora é neo-convertido à "Base Aliada" e, como tal, teve a sua reputação lavada, alvejada e quarada na "lavanderia de Reputações" do PT. Agora, junto com barbalho, sarneys, collor, garotinho e menininha e tantos outros, ele é "do bem"! Ó memória a minha...

Auto-correção

ubirajara araujo (Advogado Autônomo - Civil)

Garzon, não é exemplo a ser seguido. Para quem acompanha a imprensa espanhola, sabe que não é prototipo de etica e moralidade, ademais disso, carece de lucidez no uso da imparcialidade e da isenção. Com certeza seria um bom assessor para George W Bush.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 29/02/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.