Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Liberdade de volta

Juiz manda soltar o advogado Ricardo Tosto após depoimento

Por 

O advogado Ricardo Tosto conseguiu, neste sábado (26/4), a revogação de sua prisão temporária na Justiça. O pedido de Habeas Corpus foi concedido pelo juiz plantonista Hélio Eugydio. Ele não viu motivos para a prisão ser mantida porque o depoimento do advogado foi prestado na sexta-feira (25/4).

A Polícia Federal prendeu Tosto na Operação Santa Tereza, que investiga supostos desvios no Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O advogado, que é conselheiro do BNDES, foi levado algemado para a sede da PF em São Paulo. O uso das algemas, sem justificativa, gerou protestos de seus colegas. (Clique aqui para ler a reação dos advogados).

O processo corre na 2ª Vara Criminal de São Paulo. O advogado Mauricio da Silva Leite informou ao site Consultor Jurídico que perdeu o objeto a justificativa da Polícia de necessidade de colher depoimentos e buscar e apreender documentos a partir do momento que isso foi feito. Para o advogado, a prisão não era necessária. “Uma simples intimação resolveria o problema”, explica.

Após a prisão do advogado, o escritório de advocacia Leite, Tosto e Barros afirmou que “não há o mais remoto fundamento nas imputações feitas”. E que não se justifica a “investida truculenta contra um cidadão conhecido, com endereço fixo e sem qualquer antecedente criminal, a quem jamais se solicitou qualquer esclarecimento sobre dúvidas que pairassem a respeito de sua atuação nesta investigação”.

 é correspondente da Consultor Jurídico no Rio de Janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 26 de abril de 2008, 14h12

Comentários de leitores

38 comentários

A ditadura disfarçada em uma democracia frágil ...

striluc (Advogado Autônomo)

A ditadura disfarçada em uma democracia frágil ditada por quem diz ter vivenciado os horrores do militarismo selvagem. É bom lembrarmos da canção "Eu já estou com o pé nesta estrada, qualquer dia a gente se vê, sei que nada será como antes ...".

Não consigo entender como tem puxa-saco defende...

Bertolão (Advogado Autônomo - Dano Moral)

Não consigo entender como tem puxa-saco defendendo "prerrogativas"... Eu já não sei mais o que são prerrogativas...Pensei que isso envolvesse a possibilidade de se desenvolver a advocacia sem interferência de quem quer que fosse... Achei que fosse a possibilidade de advogar e ser respeitado como Advogado, não achei que isso service para "imunizar" um advogado envolvido em atividades ilícitas.

Querem ensinar a Polícia a trabalhar agora!!! E...

rapetell (Estudante de Direito)

Querem ensinar a Polícia a trabalhar agora!!! Era só o que faltava!!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 04/05/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.