Consultor Jurídico

Tráfico de drogas

TJ paulista nega novo pedido liberdade para Edinho

O Tribunal de Justiça de São Paulo negou o pedido de Habeas Corpus ajuizado pela defesa de Edson Cholbi Nascimento, o Edinho, ex-goleiro do Santos. A intenção era obter o relaxamento da prisão em flagrante. A decisão é do desembargador Décio Barretti, da 14ª Câmara Criminal e foi tomada nesta quarta-feira (26/7). Cabe recurso.

O mérito do pedido de Habeas Corpus ainda será julgado pelo relator e mais dois desembargadores. O julgamento deve acontecer após o envio de informações da 1ª Vara Criminal de Praia Grande ao TJ paulista.

O pedido de liberdade se refere ao processo em que Edinho responde por lavagem de dinheiro. Ele está preso desde fevereiro deste ano. O filho de Pelé também responde por tráfico de entorpecentes, associação para o tráfico e porte ilegal de arma.

O ex-goleiro foi preso em flagrante no dia 6 de junho de 2005, em seu apartamento em Santos (litoral paulista), por associação para o tráfico. O Denarc afirma que Edinho foi flagrado em conversas telefônicas com Ronaldo Duarte de Freitas, o Naldinho, também preso e apontado como o chefe do tráfico de drogas na Baixada Santista.

Em dezembro do mesmo ano, o ex-goleiro foi solto por decisão do Supremo Tribunal Federal, mas acabou detido novamente em fevereiro deste ano.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 26 de julho de 2006, 18h50

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/08/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.