Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Presidente gravado

Leia os inquéritos da "lava jato" envolvendo Michel Temer e Aécio Neves

Fachin autorizou abertura de inquérito contra Temer e Aécio nesta quinta-feira.
Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, autorizou nesta quinta-feira (18/5) a abertura de inquéritos contra o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Eles são acusados de corrupção, em delação premiada homologada pelo ministro.

Temer é acusado de incentivar o pagamento de R$ 500 mil ao ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para que não fizesse acordo de delação. A Procuradoria-Geral da República investigará crime de corrupção passiva e obstrução a investigações.

Fachin também deferiu pedidos da PGR para afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-RR), mas negou pedido da PGR para prender preventivamente os parlamentares. Eles são alvo de operação deflagrada nesta quinta. A irmã do senador, Andrea Neves, foi presa.

Clique aqui e aqui para ler a decisões que determinaram a abertura dos inquéritos.

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2017, 12h46

Comentários de leitores

2 comentários

Ressalva.

Sã Chopança (Administrador)

Tenho uma ressalva a fazer: não vejo diferença entre o caso de Delcídio e o de Aécio. Se Delcídio foi preso, pela mesma razão Aécio também deveria ser.

Mais Bola Dentro!

Sã Chopança (Administrador)

Ministro Facchin mandou bem. O Ministro Teori aprovaria. Não houve retrocesso.

Ver todos comentáriosComentar