Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

"Lava jato"

CPI da Petrobras aprova convocação do ministro da Justiça para depoimento

Deputados da CPI da Petrobras repetiram nesta quinta-feira (9/7) a estratégia da semana passada e aprovaram em bloco 73 requerimentos de convocações de autoridades e outras pessoas envolvidas na operação "lava jato", da Polícia Federal. Dentre eles está o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

O ministro da Justiça deverá ser questionado sobre o grampo ilegal encontrado na cela doleiro Alberto Youssef. A assessoria do Ministério da Justiça informou que o ministro Cardozo está retornando de uma viagem a Portugal.

Apenas os requerimentos de quebra de sigilo foram aprovadas separadamente. Os parlamentares quiseram garantir o acesso a informações, já que a família do doleiro Alberto Youssef conseguiu liminar no Supremo Tribunal Federal para não abrir dados, alegando falta de fundamentação da CPI.

Nesta semana, a comissão esperava fazer acareações entre Pedro Barusco, ex-gerente da área de serviços da Petrobras, o ex-diretor da empresa Renato Duque e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. A defesa de Barusco conseguiu o direito de o ex-gerente não comparecer às duas sessões que, segundo o presidente da comissão, Hugo Motta (PMDB-PB), serão remarcadas em breve. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 9 de julho de 2015, 17h32

Comentários de leitores

1 comentário

Ministro da justiça?

Professor Edson (Professor)

O ministro da justiça mais parece advogado do PT, baita canastrão.

Comentários encerrados em 17/07/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.