Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prisão preventiva

Ex-diretor de presídios de São Paulo continua preso

Por 

A Justiça paulista decretou nesta quinta-feira (5/1) a prisão preventiva do coordenador afastado de 33 presídios da região central do estado, João Batista Paschoal e de mais três pessoas. Paschoal estava preso temporariamente desde 27 de dezembro, acusado de participar da venda de transferência de presos da facção criminosa PCC. A decisão foi do juiz Fabio Aguiar Munhoz Soares, do Dipo. Com a decisão, eles ficarão detidos por tem tempo indeterminado.

O caso da venda de transferência de presos para outros presídios era investigado pela polícia desde agosto. Além de João Batista estão presos uma advogada, um ex-presidiário e um preso em liberdade condicional. Segundo as investigações, comandadas pelo Deic — Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado, detentos pagavam aos acusados para serem transferidos para presídios de menor segurança, onde era possível contato com outros criminosos ou até mesmo resgates. A advogada oferecia os serviços por até R$ 8 mil.

João Batista Paschoal comandava 33 presídios onde cumprem pena cerca de 35 mil presos. Há mais de 30 anos na Secretaria da Administração Penitenciária, ele estava a um ano de se aposentar. O cargo de Paschoal foi assumido interinamente por Hugo Berni Neto, até então diretor da Penitenciária 2 de Sorocaba.

Na terça-feira (3/1), o desembargador Luiz Carlos Ribeiro dos Santos, presidente da Seção Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, negou habeas corpus a João Batista Paschoal.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 6 de janeiro de 2006, 10h24

Comentários de leitores

1 comentário

COMO AS PESSOAS PODEM SER TÃO IGNORANTES ,A PON...

Lilica (Funcionário público)

COMO AS PESSOAS PODEM SER TÃO IGNORANTES ,A PONTO DE NÃO CONHECER NADA SOBRE O SISTEMA E JULGAR UMA PESSOA COMO DR. PASCHOAL. ACREDITO QUE ESSE TAL DR. BITTENCOURT DEVE ESTAR QUERENDO CHEGAR EM OUTRAS PESSOAS MAIORES ATRAVÉS DE UMA PESSOAINOCENTEDR.BITTENCOURT ,VC ESTA MENOSPREZANDO OS VALORES MORAIS DE UMA PESSOA QUE DEIXOU DE VIVER PARA SUA FAMILIA,PRA CUIDAR E MUITO BEM CUIDADO DAQUILO QUE ERA SEU OBJETIVO.A VIDA DELE FOI PRA ESTE EMPREGO,E QUEM O CONHECE SABE MUITO DISSO. CLARO QUE SEMPRE TEM AQUELES QUE NÃO TEM O QUE FAZER E FICAM JULGANDO AS PESSOAS.MAS MINHA FÉ EM DEUS É MAIOR QUE TUDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO.ATÉ MESMO JESUS FOI JULGADO NÃO É MESMO.MEU PAI VAI SAIR DESSA PRISÃO E PROVAR COM CERTEZA SUA INOCENCIA.E PESSOAS COMO ESSE TAL BITTENCOURT VAI PEDIR PERDÃO PRA DEUS POR TER JULGADO UM PAI DE FAMILIA QUE ME ORGULHO DE TER E LEVAR SEU NOME JUNTO EM MINHA LONGA CAMINHADA.

Comentários encerrados em 14/01/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.