Consultor Jurídico

Danos Morais

Juiz reconhece morte causada pela Covid-19 como acidente de trabalho

Por 

O acidente de trabalho é todo aquele que ocorre enquanto o empregado atua a serviço da empresa, excepcionadas as situações em que há culpa exclusiva da vítima. Assim, se o trabalhador morre por causa de uma doença contraída no exercício de suas funções profissionais, a morte pode ser considerada acidente de trabalho. 

Motorista teria contraído Covid-19 durante viagem com duração de dez dias
Reprodução

O entendimento é do juiz Luciano José de Oliveira, da Vara do Trabalho de Três Corações (MG). O magistrado condenou uma transportadora a indenizar em R$ 200 mil a título de danos morais a família de um motorista que morreu em decorrência de contaminação pelo novo coronavírus. A decisão é de 15 de março.

O homem iniciou, em 6 de maio de 2020, uma viagem de Extrema (MG) até Maceió (AL). Ele passou a sentir os sintomas da Covid-19 no nono dia de trajeto. Como o período de incubação do vírus demora entre quatro e cinco dias, o magistrado mineiro considerou que o empregado contraiu a doença enquanto trabalhava. 

"Não passou despercebido pelo juízo o fato de que apenas o de cujos [o motorista], dentro de seu núcleo familiar ocupado por outras três pessoas, ter sido o único acometido pela doença, não se revelando crível a atuação defensiva de que a infecção se deu em sua residência e/ou fora do desempenho de suas atividades profissionais", diz a decisão. 

O juiz também pontuou que o caminhão pode ter sido conduzido por manobristas que assumiam a direção nos pátios de carga e descarga e que essa situação, somada às instalações precárias utilizadas para descanso e alimentação, aumenta a chance de contágio. 

"Diante de todo esse quadro, ficam muito bem evidenciados os requisitos para imputação sobre a empresa do dever de indenizar", conclui o magistrado de Minas Gerais.

Processo 0010626-21.2020.5.03.0147




Topo da página

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 19 de abril de 2021, 11h52

Comentários de leitores

5 comentários

Observacao

ThiagoSN (Outros)

Na sentença nao consta o termo "desapercebido". A transcricao veiculada na materia está errada. E quanto à crítica, sugiro leia a sentenca in totum e, se possível, cotejando-a com os documentos nela mencionados e, portanto, todos os elementos fáticos retratados.

É sim acidente de trabalho.

felipeld (Engenheiro)

Se as instalações do local de descanso do trabalhador não são seguras, deve-se SIM ser considerado acidente de trabalho, pois adquiriu a enfermidade devido ao trabalho.

Teratológico

olhovivo (Outros)

Concluir que uma espécie de vírus (mesmo no trabalho) é acidente do trabalho, teremos então que concluir que o H1N1 e outras espécies deverão sê-lo, o que é um absurdo, assim como confundir "despercebido" com "desapercebido".

Observação

ThiagoSN (Outros)

Na sentença não consta o termo "desapercebido". Houve erro na transcrição de quem elaborou a matéria. Quanto ao conteúdo da decisão, aconselho verificar as peculiaridades do caso, analisando o processo e as provas que lá estão inseridas.

STF reconhece a possibilidade de covid 19 como AT

Plínio Pavão (Bancário)

Qualquer doença pode ser considerada doença do trabalho se presentes os fatores de risco característicos no local onde o trabalho foi realizado. Foi o que o Juiz fez, identificou as situações em que a presença do vírus era presumível.
O Art. 169 da CLT determina a notificação obrigatória pela empresa, mesmo na suspeita.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 27/04/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.