Consultor Jurídico

Os Maias

Fachin arquiva inquérito contra Rodrigo e Cesar Maia a pedido da PGR

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, determinou o arquivamento do inquérito que investigava o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) e seu pai, Cesar Maia. Eles eram suspeitos dos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro, com base em delações premiadas de cinco executivos da empreiteira Odebrecht.

Rodrigo Maia, ex-presidente da Câmara, e Cesar Maia, ex-prefeito do Rio de Janeiro Reprodução

O relator acolheu parecer da Procuradoria-Geral da República que afirmava que a apuração não reuniu provas mínimas para o oferecimento da denúncia, mas ressaltou que o arquivamento não impede investigações futuras caso surjam novas evidências.

Os relatórios da Polícia Federal confirmavam os pagamentos indevidos relatadaos. Mas a PGR entendeu que os registros de pagamentos em planilhas, apesar de indicarem a estrutura ilícita, apenas davam certa verossimilhança aos depoimentos, mas não consolidavam o envolvimento dos Maia.

Fachin ressaltou que a jurisprudência da Corte considera obrigatório o deferimento da pretensão da PGR independentemente da análise das razões, devido à sua titularidade exclusiva da ação penal perante o Supremo. Com informações da assessoria de imprensa do STF.

Clique aqui para ler a decisão
Inq. 4.431




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 7 de abril de 2021, 18h51

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/04/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.