Consultor Jurídico

Parceria federal

PF e Receita fazem ação conjunta para prender acusados de tráfico de drogas

A Polícia Federal e a Receita Federal realizaram nesta segunda-feira (23/11) uma ação conjunta que resultou no cumprimento de 149 mandados de busca e apreensão e 66 de prisão contra pessoas acusadas de tráfico de drogas. Realizado simultaneamente em dez Estados, o trabalho teve como resultado, além das detenções, a apreensão de bens de luxo e de uma grande quantidade de cocaína. As medidas foram expedidas pela 14ª Vara Federal de Curitiba.

Cerca de 670 policiais federais participaram da ação nesta segunda-feira (23/11)
Divulgação

Os policiais federais e servidores da Receita apreenderam imóveis, aeronaves e veículos de luxo — segundo os cálculos iniciais, o valor total desses itens pode chegar a R$ 400 milhões. Os agentes afirmaram que o esquema utilizado pelos criminosos consistia na lavagem de bens e ativos no Brasil e no exterior com uso de "laranjas" e empresas fictícias, a fim de dar aparência lícita ao lucro do tráfico.

A Interpol também participou da ação, tendo efetuado a prisão de oito investigados que estão no exterior, bem como a identificação e o sequestro de bens localizados em outros países. Segundo a PF, trata-se de um grupo criminoso especializado no envio de cocaína para a Europa.

A ação desta segunda-feira envolveu cerca de 670 policiais federais e 30 servidores da Receita nos seguintes Estados: Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia e Pernambuco. Com informações da Agência Brasil




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 23 de novembro de 2020, 20h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/12/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.