Consultor Jurídico

Notícias

Novas Formulações

Paulo Guedes demite secretário Marcos Cintra, defensor da CPMF

Por 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, demitiu nesta quarta-feira (11/9) o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra. O auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto assume interinamente o cargo.

Pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro, que está internado em São Paulo desde uma cirurgia realizada no último domingo, informou que a "recriação da CPMF ou aumento da carga tributária estão fora da reforma tributária por determinação do presidente da República".

Waldemir Barreto/Agência SenadoCintra é histórico defensor do imposto único

Em nota oficial, a pasta de Guedes afirma que não há um projeto de reforma tributária finalizado. "A equipe econômica trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento." 

A proposta, ainda segundo o ministério, somente será divulgada depois do aval do ministro Paulo Guedes (Economia) e do presidente Jair Bolsonaro. Cintra ocupava o cargo desde o início do governo.

Ex-deputado, o economista Marcos Cintra é um histórico defensor de um imposto único, na forma de um tributo sobre movimentações financeiras. A medida, porém, enfrenta resistência dentro do próprio governo e entre especialistas.

Leia a íntegra da nota divulgada pelo Ministério da Economia:

O Ministério da Economia comunica o pedido de exoneração do secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra. Esclarece ainda que não há um projeto de reforma tributária finalizado.
A equipe econômica trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento.
A proposta somente será divulgada depois do aval do ministro Paulo Guedes e do presidente da República, Jair Bolsonaro.
O ministro Paulo Guedes agradece ao secretário Marcos Cintra pelos serviços prestados.
O auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto assume interinamente o cargo.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 11 de setembro de 2019, 16h09

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/09/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.