Consultor Jurídico

Notícias

Genéricas interferências

Leia a petição da defesa que gerou o pedido de absolvição sumária de Lula

A defesa do ex-presidente Lula afirmou que a denúncia da Procuradoria-Geral da República de que ele chefiava uma organização criminosa se baseou apenas em declarações de delatores e em "genéricas e graciosas inferências sobre seu suposto poder de interferência sobre a então presidente Dilma Rousseff e seu governo". 

Ricardo StuckertMPF pediu absolvição de Lula no processo conhecido como "quadrilhão do PT"

A afirmação consta na resposta à acusação apresentada pelos advogados de Lula à 10ª Vara Federal do Distrito Federal.

Após o documento ter sido anexado aos autos, o próprio Ministério Público Federal pediu a absolvição sumária de Lula e dos demais denunciados, o que inclui Dilma Rousseff e os ex-ministros Guido Mantega e Antônio Palocci. 

Absolvição sumária também foi o pedido da defesa do ex-presidente. Para o advogado José Roberto Batochio, em nenhum momento da denúncia "houve a devida e coerente exposição do fato criminoso, tampouco das respectivas circunstâncias aptas a indicar que, a partir de 2013, o defendente integrou organização criminosa de caráter transnacional, conforme capitulado na peça vestibular inquinada de inábil". 

Clique aqui para ler a petição

Revista Consultor Jurídico, 18 de outubro de 2019, 17h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.