Consultor Jurídico

Notícias

"vaza jato"

Deltan participou de encontro fechado com bancos e investidores

O procurador da "lava jato" Deltan Dallagnol participou de um encontro secreto na sede da XP Investimentos com representantes de bancos e investidores nacionais e estrangeiros, em junho de 2018, para discutir eleições e conjuntura política. Na lista de convidados do encontro, estão alguns bancos que já foram citados na própria "lava jato".

O encontro foi revelado em mais uma série de reportagens do site The Intercept Brasil, que vem divulgando, desde o início de junho, conversas privadas de procuradores da "lava jato". No convite feito a Dallagnol, a representante da XP Investimentos afirmou que seria um evento privado, "com compromisso de confidencialidade" e que a empresa tem o "hábito de respeitar a privacidade dos convidados".

MP-RJMensagens inéditas mostram que Dallagnol participou de encontro privado com bancos e investidores na sede da XP Investimentos

Ela também revelou que o ministro do STF Luiz Fux participou do mesmo bate-papo privado e que havia intenção de convidar para eventos futuros os ministros Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso, que negaram ter participado. Não ficou claro pelas mensagens divulgadas se Dallagnol foi remunerado pela participação no encontro.

Em nota, o procurador informou que o encontro na XP não foi remunerado e serviu para divulgar o projeto das "novas medidas contra a corrupção" a "possíveis formadores de opinião".

Relação com bancos não preocupa procurador
Antes do evento privado, Dallagnol participou de um evento público da XP Investimentos. Na ocasião, recebeu aproximadamente R$ 33 mil. Em fevereiro de 2018, surgiu outro convite da empresa. Em um chat com o procurador Roberson Pozzobon, Dallagnol disse que se tratava de um painel com quatro integrantes da força-tarefa da "lava jato", com remuneração de R$ 25 mil para cada um.

"Não é show? Eu fiquei super animado, acho que vai ser o melhor painel EVER", afirmou Dallangol. Nem ele, nem os demais colegas se incomodaram em participar de um evento com bancos e investidores: "Achamos que há risco sim, mas o risco tá bem pago rs."

Revista Consultor Jurídico, 26 de julho de 2019, 20h41

Comentários de leitores

3 comentários

Conjur contra a Lava Jato

AC-RJ (Advogado Autônomo)

Não adianta o Conjur atacar todos os dias a Operação Lava Jato. O site Intercept está notoriamente desacreditado. O Conjur teimosamente insiste em considerar lícitas e autênticas mensagens obtidas clandestinamente e sem provas que seriam verdadeiras.

Investigação

O IDEÓLOGO (Outros)

Ampla investigação vai fazer aparecer muita coisa do Deltan, possivelmente até a tomada do Poder por forças obscuras.
Ele não passou de um "boneco" do Ministro Sérgio Moro.

Conjur e sua turma

Professor Edson (Professor)

Nenhuma notícia sobre a Manuela né conjur????? Que feio!!!!!

Comentários encerrados em 03/08/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.