Consultor Jurídico

Notícias

Autonomia dos tribunais

Presidente do TJ SP tira da pauta processo para esperar CNJ

Por 

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel Pereira Calças, na sessão do Órgão Especial da corte, desta quarta-feira (21/8) retirou da pauta administrativa processo sobre um programa de armazenamento de processos do tribunal para aguardar uma anunciada resolução do Conselho Nacional de Justiça.

Calças informou que a sugestão foi do vice-presidente do TJ-SP, desembargador Artur Marques. Em sua exposição, o presidente explicou que o gasto de armazenamento é grande. "Precisamos resolver o problema de espaço do tribunal. É uma fortuna o que gastamos com isso."

Pereira Calças também citou a liminar que suspendeu o pagamento de auxílio financeiro aos magistrados para compra de obras jurídicas, software e equipamentos. O valor para reembolso de livros e softwares é limitado a R$ 3,5 mil ao ano. Pelo mesmo valor, é possível comprar computadores a cada três anos. "É um valor ínfimo", disse o presidente.

Para Pereira Calças, esse tipo de decisão traz à reflexão a questão da autonomia administrativa dos tribunais, garantida pela Constituição Federal. 

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 21 de agosto de 2019, 16h55

Comentários de leitores

7 comentários

Caro Marcos,

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Você está certo!
Foi amenizado o título.
Jornalismo servil...
P.S: como é que vai ter material para a "Caras Forense" (Anuário)?!

Baixa credibilidade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Mudou sim. O texto original estava em:

https://www.conjur.com.br/2019-ago-21/cnj-atrapalha-presidente-tj-sao-paulo

Estou errado?

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ou estou equivocado, ou a CONJUR alterou o texto ao longo do dia, sem avisar os leitores.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 29/08/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.