Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Triplex custoso

Revisor acompanha relator e forma maioria para condenar Lula por corrupção

A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será mantida pelo Tribunal Federal Regional Federal da 4ª Região. Acaba de votar na tarde desta quarta-feira (24/1) o desembargador Leandro Paulsen, revisor da apelação do ex-presidente. Ele acompanhou o relator e votou pela condenação de Lula por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, mantendo também o tamanho da pena: 12 anos e um mês.

Paulsen ressalta que lavagem foi comprovada por posse de imóvel. Sylvio Sirangelo / TRF-4

O julgamento continua, com mais um voto a ser dado. Mas a corte já formou maioria pela condenação de Lula e aumento de pena em um terço, sendo a dosimetria estabelecida em reclusão de 12 anos e um mês e 280 dias multa. 

Paulsen argumentou que o triplex foi reformado e mobiliado pela OAS em troca de intervenções em contratos com a Petrobras. O desembargador ressaltou que a construtora colocou todas as unidades do edifício a venda, menos o triplex.

Paulsen lembrou que Lula e sua mulher, Marisa Letícia, morta em fevereiro de 2017, visitaram o apartamento. Além disso, a ex-primeira dama citou em sua declaração de bens a posse de um contrato de uma unidade simples do prédio. Paulsen ressalta que essa unidade foi trocada pelo triplex, sem que a família de Lula pagasse a mais por isso.

“Alguém que não é dono do imóvel solicita a mudança de escada? Faz reforma na piscina? Aprova um projeto de reforma sem perguntar quanto custará?”, questionou o revisor.

Uma reportagem do jornal O Globo de 2010, citando o triplex como sendo de Lula, foi destacada pelo juiz. “Reportagem na imprensa de 2010 já noticiava a posse de Lula. Ela sozinha não seria nada, mas junto com outros indícios, é relevante”.

Sobre a lavagem de dinheiro, o revisor disse que não é necessário rastrear o curso do dinheiro para provar a lavagem de dinheiro. No caso, ele recebeu um imóvel e isso constituiu a lavagem, disse o desembargador.

Clique nos links abaixo para baixar o vídeos com o voto do revisor:
Parte 1, Parte 2Parte 3Parte 4 e Parte 5.

Revista Consultor Jurídico, 24 de janeiro de 2018, 16h44

Comentários de leitores

3 comentários

José Serra

Marcelo Augusto Pedromônico (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

Ainda na questão da derrocada da democracia, lembre-se que nesta mesma edição do CONJUR noticia-se que a PGR pediu arquivamento do processo promovido contra José Serra, no qual poderia vir a ser condenado em até 7 anos de prisão.
Além disso, nada foi feito ou investigado contra José Serra nas acusações que foram feitas pelo jornalista Amauri Ribeiro Júnior. E observe-se que Serra perdeu ação judicial para Amauri, cuja sentença consta expressamente os indícios de crimes cometidos pelo político, que precisam ser conhecidos pelo público em geral e devidamente apurados, em sede de ações penais.
Portanto, sem pender para qualquer lado, a prestigiar tão somente a ciência do Direito, vejo mesmo um judiciário sem isenção, comprometido com um poder obscuro, e que está a manchar a imagem e o trabalho de tantos bons magistrados, e ainda, de quebra, "decretar" a extinção da advocacia.

Fim do regime democrática e implantação da ditadura judicial

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Em que pese fato de que a sociedade brasileira se livrou de um grande flagelo (no caso, Lula e o PT), um dia triste para a democracia. Sem um Judiciário isento, que julgue de acordo com regras, resta sepultado em definitivo o regime democrático. Agora, a partir da desestruturação gerada no sistema com um julgamento parcial e deturpado "para o bem" (visando por fim a Lula), de se aguarda na sequência uma série de outros julgamentos, muito anônimos, com parcialidade e deturpação "para o mal".

Viva a República Bananeira do Brazil!

ju2 (Funcionário público)

Brazil com "Z", tão ao gosto dos coxinhas. Ou seria melhor botar mais uma estrelinha na bandeira dos Estados Unidos, a nossa matriz econômica-ideológica.

Comentários encerrados em 01/02/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.