Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conhecimento dos fatos

Ex-assessor de Michel Temer pede para acessar delação premiada de Funaro

José Yunes, ex-assessor especial do presidente Michel Temer, pediu ao Supremo Tribunal Federal que a delação premiada de Lúcio Funaro seja incluída nos autos da investigação que tramita contra ele na corte. Considerado ex-assessor e amigo do presidente Michel Temer, Yunes é investigado por suspeita de corrupção.

Acesso ao que o delator disse sobre Yunes é fundamental para preparar defesa, afirmam advogados do ex-assessor de Temer.
Reprodução

“O amplo conhecimento dos termos do acordo de delação premiada e de todo o seu conteúdo é essencial para que se possa avaliar o material eventualmente apresentado como prova, bem como as circunstâncias fáticas descritas ou omitidas pelo delator”, afirma sua defesa, feita pelos advogados José Luis Oliveira Lima, Rodrigo Dall´Acqua e Anna Luiza Souza.

Yunes apontado por Lúcio Funaro, que se intitulou ‘grande arrecadador de propina do PMDB’, como um dos operadores de propina de Temer. Além dele, Finaro também citou Geddel Vieira de Lima, que está preso, e o ex-deputado Eduardo Cunha.

Clique aqui para ler a peça.
Inquérito 4.462

Revista Consultor Jurídico, 14 de setembro de 2017, 19h26

Comentários de leitores

1 comentário

Iludido advogado autônomo

Iludido (Advogado Autônomo - Civil)

QUANDO NADA DA CERTO OU ESTÁ COMPLICANDO, A DEFESA É O MELHOR ATAQUE. Você sabe disso! O sujeito agora, vai tentar virar o jogo pois, do jeito que vai, fica. Misturar politica com o jurídico, vira perdão. Eis aí um novo modelo de defesa principalmente depois de tantas respostas inocentes como: não vi nada, não sei de nada, não fiz nada, a defesa de fulando disse que ele estava no CTI e não poderia fazer isso, etc.... VAI VENDO!

Comentários encerrados em 22/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.