Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dada a largada

MPF transmite ao vivo debate dos oito candidatos ao comando da PGR

A Associação Nacional dos Procuradores da República promoverá nesta segunda-feira (29/5) o primeiro debate dos oito nomes interessados em assumir a Procuradoria-Geral da República. O evento será no auditório da Procuradoria da República de São Paulo (Rua Frei Caneca, 1.360), das 13h30 às 16h30, com transmissão ao vivo pelo site TV MPF.

As campanhas para a lista tríplice já estão abertas e seguem até 26 de junho. A ANPR planeja ainda outros cinco debates antes da consulta, marcada para a última semana de junho. 

O Planalto tem livre escolha. Apesar de não estar no ordenamento jurídico, a elaboração da lista tríplice acontece desde 2001 e tem sido seguida desde 2003, no governo Luiz Inácio Lula da Silva.

Votação para lista tríplice da ANPR deve ocorrer na última semana de junho.
PGR

Pelo menos três candidatos já são veteranos na disputa: Carlos Frederico Santos, Mario Luiz Bonsaglia e Raquel Elias Ferreira Dodge concorreram em 2015 com o atual procurador-geral, Rodrigo Janot — depois de quatro anos, ele não tentará nova recondução.

Também estão no páreo Eitel Santiago de Brito Pereira, Ela Wiecko Volkmer de Castilho, Franklin Rodrigues da Costa, Nicolao Dino e Sandra Cureau.

Entidades de classe de membros dos ministérios públicos do Distrito Federal, do Trabalho e Militar já decidiram fazer uma lista tríplice paralela, já que todas essas unidades são ligadas à PGR.

Veja quem são os candidatos da ANPR, em ordem alfabética:

Reprodução

Carlos Frederico Santos é natural de Manaus e graduou-se em Direito pela Universidade Federal do Amazonas em 1986. Ingressou no Ministério Público Federal em outubro de 1991 e compõe o Conselho Superior do MPF. Um dos casos notórios em que atuou foi o da chacina dos índios Ianomâmis, na fronteira entre o Brasil e a Venezuela.

Fellipe Sampaio /SCO/STF

Ela Wiecko Volkmer de Castilho foi vice-procuradora-geral da República até agosto de 2016 e presidiu a ANPR no biênio 1997-1999. Nasceu em Curitiba e é formada em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1971. É mestre em Direito Público pela Universidade Federal do Paraná (1986) e doutora em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (1996). 

Divulgação

Eitel Santiago de Brito Pereira nasceu em João Pessoa e graduou-se em Direito pela Universidade Federal da Paraíba em 1976. Foi corregedor-geral do Ministério Público Federal (2005-2006) e vice-presidente do Conselho Superior do MPF até 2015. É professor de Ciência Política, Direito Constitucional e Direito Penal na UFPB desde 1991.

Divulgação


Franklin Rodrigues da Costa graduou-se em Direito pela Universidade de Brasília (UnB). O procurador foi responsável pela implantação da Procuradoria da República em Roraima (PR-RR), há 22 anos, e atuou como chefe da unidade local. Também foi o primeiro roraimense membro do MPF.

 

CNMP

Mario Luiz Bonsaglia é membro do Ministério Público Federal desde 1991 e coordena hoje a 7ª Câmara de Coordenação e Revisão do órgão, responsável por acompanhar a atuação de procuradores no controle externo da atividade policial e do sistema prisional. Integrou o Conselho Nacional do Ministério Público, atuou como procurador do estado (entre 1985 e 1991) e foi diretor da ANPR no biênio 1999/2001.

Reprodução

Nicolao Dino de Castro e Costa Neto, atual vice-procurador-geral Eleitoral, coordenou a 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF — focada no combate à corrupção e na atuação do órgão em atos de improbidade administrativa. Graduou-se em Direito pela Universidade Federal do Maranhão em 1987. É mestre em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco e professor assistente da Universidade de Brasília. 

Gil Ferreira/ Agência CNJ

Raquel Elias Ferreira Dodge ingressou no MPF em 1987 e é subprocuradora-geral da República. É mestre em Direito pela Universidade de Harvard e integrou a 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, que acompanha o exercício funcional dos membros do MPF na área criminal. Atuou nos processos da operação caixa de pandora, conhecida como “mensalão do DEM”.

TSE

Sandra Verônica Cureau é natural de Porto Alegre e graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1970. É subprocuradora-geral da República desde 1997 e foi vice-procuradora-geral eleitoral entre 2009 e 2012. Coordenou 4ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, focada em meio ambiente e patrimônio cultural.

Com informações da Assessoria de Imprensa da ANPR, da Procuradoria Regional de Roraima e da UNB.

 

Revista Consultor Jurídico, 29 de maio de 2017, 7h23

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/06/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.