Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prestígio na carreira

Procuradores dos MPdo DF, do Trabalho e Militar farão lista tríplice paralela

As entidades de classe de membros dos ministérios públicos do Distrito Federal, do Trabalho e Militar decidiram fazer uma lista tríplice paralela para escolha do novo procurador-geral da República. O movimento se opõe à lista elaborada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), que já anunciou os candidatos a PGR e marcou as eleições para a última semana de junho.

O processo paralelo é uma reclamação à elaboração de uma lista tida como oficial pela ANPR. É que o procurador-geral é o chefe do Ministério Público da União, e não apenas do MP Federal. E o MP da União abrange o MP do Distrito Federal, o MP do Trabalho, o MP Militar e o MP Federal. A lista paralela seguirá o mesmo calendário do rol da ANPR.

A lista sem os procuradores da República foi anunciada no dia 15 de maio em e-mail a todos os membros do MP da União. Na mensagem, o presidente da Associação Nacional dos Membros do MP do Distrito Federal, Elísio Teixeira Lima Neto, apenas os procuradores da República têm tido a oportunidade de influenciar nos rumos do MP da União, embora haja outras carreiras dentro do órgão.

“O MP-DF faz parte do MPU, todavia sofre uma série de dificuldades de ordem administrativa e orçamentária em razão da forma como as decisões que afetam o MPU são discutidas e tomadas”, diz a mensagem. “O prestígio do MP-DF na atuação finalística dentro do MPF não se refletiu no necessário aprimoramento das atividades administrativas e de gestão do MP-DF no âmbito do MPU.”

Revista Consultor Jurídico, 24 de maio de 2017, 21h10

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/06/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.