Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cadeira vazia

Veja a lista dos candidatos à vaga da
Justiça Federal no STJ

Por 

São 16 os candidatos a compor a lista tríplice para ocupar a vaga deixada pela aposentadoria do ministro Gilson Dipp no Superior Tribunal de Justiça. É uma das listas destinadas a desembargadores federais, que será decidida na sessão plenária do dia 7 de outubro.

Três desembargadores têm sido citados pelos ministros do STJ para substituir Dipp: Kassio Marques, da 1ª Região, José Marcos Lunardelli, da 3ª Região, e Fernando Quadros, da 4ª Região.

Além deles, há outros três nomes considerados possibilidades: Joel Paciornik e Rogério Favretto, da 4ª Região, e José Antonio Lisboa Neiva, da 2ª Região.

Lunardelli está bem cotado. Conta com a simpatia de setores do PT e tem o apoio de seus conterrâneos, os ministros Ricardo Villas-Bôas Cueva, Herman Benjamin, Maria Thereza de Assis Moura e Regina Helena Costa, sua ex-colega de tribunal. Fernando Quadros deixou boa impressão na disputa anterior, quando Marcelo Navarro foi indicado. Conta com o apoio do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, a quem conhece há muitos anos.

Kassio Marques conta com o apoio do presidente do STJ, ministro Francisco Falcão, e pode ser o candidato a atrair o PMDB para a disputa. A legenda, da qual fazem parte os presidentes do Senado e da Câmara e o vice-presidente da República, ainda não tem um nome preferido no pleito, aparentemente.

Joel Paciornik conta com a vantagem de já ter aparecido em duas outras listas, embora alguns ministros que votaram nele nas outras vezes venham dizendo que não pretendem repetir a escolha. Nas duas listas em que Joel esteve, Fernando Quadros também concorreu.

Rogério Favretto é outro com boas chances, ainda que mais modestas que as dos favoritos. Tem a favor o fato de já ter sido secretário da Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça e de ter seu trabalho sempre elogiado.

José Antônio Lisbôa Neiva, do TRF-2, conta com apoio do ministro Benedito Gonçalves, e alguns ministros têm se mostrado simpáticos ao nome.

*Texto editado para correção de informações.

Veja a lista de inscritos:

TRF-1
João Batista Gomes Moreira
Kassio Nunes Marques 

TRF-2
Aluisio Gonçalves de Castro Mendes
José Antônio Lisbôa Neiva
Poul Erik Dyrlund
Sérgio Schwaitzer 

TRF-3
André Nabarrete Neto
José Marcos Lunardelli
Luis Carlos Hiroki Muta
Luis Paulo Cotrim Guimarães
Mairan Gonçalves Maia Júnior
Nino Oliveira Toldo 

TRF-4
Fernando Quadros da Silva
Joel Ilan Paciornik
Rogério Favreto
Victor Luiz dos Santos Laus

 é editor da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 28 de setembro de 2015, 19h31

Comentários de leitores

1 comentário

Correçâo

LRP (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Deve haver erro, pois me lembro do Desembargafor Lunardeli como juiz da 17 vara federal, entao nao pode ter subido pelo quinto da advocacia.

Nota da Redação Nota da redação

Obrigado pelo comentário, prezado LRP. De fato, o desembargador Lunardelli é juiz de carreira, e não oriundo do quinto constitucional da advocacia, como dizia a reportagem. O texto já foi atualizado para correção.

Comentários encerrados em 06/10/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.