Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Outro lado

Lucio Funaro contesta notícia sobre seu acordo de delação premiada

A análise do acordo de delação premiada firmado pelo doleiro Lucio Bolonha Funaro no caso da Ação Penal 470, o processo do mensalão, cabe somente ao Supremo Tribunal Federal, afirma o próprio Funaro, em comunicado enviado à revista eletrônica Consultor Jurídico.

No documento, ele contesta a notícia publicada nesta segunda-feira (29/6), na qual é apontado que o Superior Tribunal de Justiça decidirá se o inquérito policial contra Funaro será trancado. A reportagem aponta que ele teria infringido o acordo de colaboração premiada, voltando a delinquir.

Para Funaro, é "absolutamente incompreensível a irresponsabilidade do(s) redator(es) do artigo em tecer considerações e fazer afirmativas sem amparo na realidade".

O comunicado aponta também que os autos da investigação que envolve Funaro não tramitaram no 5º Distrito Policial da capital paulista, mas junto ao 5º Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado de São Paulo — informação que foi corrigida na notícia.

Clique aqui para ler o comunicado.

Revista Consultor Jurídico, 30 de junho de 2015, 15h10

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/07/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.