Consultor Jurídico

Amplos benefícios

Estado de MG emite 1,8 mil laudos criminológicos em 2013

Psiquiatras, psicólogos, advogados, assistentes sociais e criminólogos finalizaram na última quinta-feira (12/12) os exames criminológicos em 60 detentos que estão no presídio Alvorada, que fica em Montes Claros, no norte de Minas Gerais. O trabalho elevou para 1,8 mil o número de perícias feitas em mais de 100 unidades prisionais espalhadas pelo estado durante o ano.

O número permitiu à Subsecretaria de Administração Prisional da secretaria estadual de Defesa Social fechar 2013 tendo encerrado todos os laudos solicitados pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. O trabalho da equipe que visitou o presídio Alvorada entre quarta e quinta-feira incluiu a verificação do cumprimento do tempo correto de pena e a identificação dos presos que podem ser agraciados com progressão de regime e saída temporária.

Além de garantir o respeito aos direitos dos presos, a medida pode abrir novas vagas nas unidades prisionais, reduzindo a superlotação. Emerson Tardieu de Aguiar Pereira, coordenador dos exames e diretor geral do Centro de Apoio Médico e Pericial de Ribeirão das Neves (MG), afirmou que a atuação dos envolvidos está sendo muito importante para a conclusão dos laudos.

Ele citou também a colaboração dos juízes das varas de Execução Criminal e dos envolvidos no Projeto Novos Rumos, que é promovido pelo Tribunal de Justiça mineiro. Já Geraldo Dias de Carvalho Júnior, que dirige o presídio Alvorada, apontou que a medida reduz custos e garante rapidez e maior segurança durante os exames necessários para a produção dos laudos. Com informações da Assessoria de Imprensa da Secretaria de Defesa Social de Minas Gerais.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 16 de dezembro de 2013, 7h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/12/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.