Consultor Jurídico

Ficha Limpa

Data da diplomação de Cunha Lima pode ser marcada

O Tribunal Superior Eleitoral anunciou nesta quinta-feira (20/10) que recebeu o comunicado da decisão do Supremo Tribunal Federal para reconduzir o ex-governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), ao Senado. O TSE, por sua vez, deve encaminhar ordem para que o Tribunal Regional Eleitoral paraibano marque a data de diplomação de Cunha Lima como senador pelo estado.

A comunicação ao TSE foi feita antes mesmo da publicação do acórdão, para que Cássio Cunha Lima possa voltar às atividades legislativas imediatamente.

A reintegração de posse de Lima foi decidida na quarta-feira (19/10) pelo STF, depois do julgamento de três agravos regimentais que pediam a impugnação de sua candidatura. Os recursos alegavam que o tucano é inelegível com base na Lei da Ficha Limpa, pois foi cassado quando era governador da Paraíba em 2008, por abuso de poder econômico.

Mas, de acordo com o ministro Joaquim Barbosa, relator do recurso, a inelegibilidade de Cunha Lima esgotou seus efeitos na hora do requerimento de registro. O entendimento foi seguido por todos os demais ministros da Corte. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 21 de outubro de 2011, 8h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/10/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.