Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Danos e motim

Juíza aceita denúncia contra 429 bombeiros do Rio

A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, da Auditoria da Justiça Militar do Rio, recebeu nesta segunda-feira (13/6) denúncia oferecida pelo Ministério Público estadual contra os 429 bombeiros e dois policiais militares presos no último dia 4, após a invasão do Quartel-Central da corporação.

Eles vão responder à Ação Penal Militar pelos crimes de motim, dano em material ou aparelhamento de guerra, dano em aparelhos e instalações de aviação e navais, e em estabelecimentos militares.

No entanto, o processo foi desmembrado, formando dois novos: um quanto aos dois policiais militares e outro em relação aos 14 bombeiros considerados "cabeças" do crime de motim, onde se incluem os oficiais. Os demais 415 acusados permaneceram agrupados na ação principal.

Todos os militares foram notificados para comparecer à Auditoria da Justiça Militar nesta quarta-feira (15/6), para serem citados. As datas dos interrogatórios também já estão definidas. Os 14 bombeiros apontados como líderes do motim serão ouvidos no dia 8 de julho, às 12h, pelo Conselho Especial de Justiça, que será composto por um coronel e três tenentes-coronéis do Corpo de Bombeiros, e presidido pela juíza Ana Paula.

O interrogatório dos dois PMs denunciados foi marcado para o dia 11 de julho, às 13h. Eles serão ouvidos pelo Conselho Permanente de Justiça da Polícia Militar, composto por um major e três capitães da corporação, e também presidido pela juíza da Auditoria da Justiça Militar.

Já os 415 bombeiros foram divididos em grupos e serão interrogados entre os dias 5 e 18 de agosto, sempre a partir das 10h. Os depoimentos ocorrerão perante o Conselho Permanente de Justiça do Corpo de Bombeiros, composto por um major e três capitães daquela corporação, e presidido pela juíza Ana Paula.

A denúncia do Ministério Público apresenta uma relação de 14 veículos operacionais danificados pelos manifestantes. Também teriam sido inutilizados os portões de entrada do Quartel-Central e os portões de acesso ao Cassino de cabos e soldados, as instalações da Diretoria-Geral de Finanças, da Superintendência Administrativa, da Subsecretaria de Defesa Civil, da Secretaria de Estado de Saúde e Defesa, do refeitório de oficiais, refeitório de praças, cozinha, padaria, depósito de lacticínios e frutas, ambulatório de nutrição e porta de acesso à Rua do Senado. Com Informações da Assessoria de Imprensa do TJ-RJ.

Revista Consultor Jurídico, 13 de junho de 2011, 20h29

Comentários de leitores

8 comentários

Confio na Isonomia da Justiça Militar

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Que essa instrução e julgamento de 429 Bombeiros leve o mesmo tempo do julgamento do Mensalão do PT, Mensalão do PSDB Mineiro e do Mensalão do Arruda.
O Brasil espera que cada um cumpra o seu dever.

a minha de muzzarella por favor................

hammer eduardo (Consultor)

Entre aceitar a denuncia e acontecer algo de realmente concreto , vai uma distancia de Porto Alegre a Belem de bicicleta.Indiscutivelmente os nossos bravos Soldados do Fogo se perderam nas suas JUSTAS reinvindicações e trocaram os pés pelas mãos invadindo aquele centenario quartel. Foi errado pois deram a chance de ouro para os VAGABUNDOS e LADRÕES descontrolados do des-governo estadual para virarem o jogo.Sergio cabral é uma desgraça a nivel administrativo para o Estado pois se preocupa unica e exclusivamente em extorquir a População indefesa atraves de tributos sem NENHUM retorno pratico. O detran é um descalabro historico , a PM foi DESVIADA de suas funções policiais para fazer blitzes que apenas se preocupam com IPVA e vistorias que são quase impossiveis de serem agendadas. Este é um mero 3x4 da Cidade outrora maravilhosa. Os Bombeiros ja estavam a meses reinvindicando algo justo e foram solenemente ignorados pelo MOLEQUE do sergio cabral que quando viu o tamanho da trapalhada , bateu pesado usando ate o BOPE e criando uma cizania entre orgãos publicos de dificil conserto , basta aguardar os proximos confrontos envolvendo as 2 instituições. A prisão dos 439 foi uma demonstração de força gratuita que de nada adiantou pois a População que se informa e não vive de esmolas e conversinhas ficou do lado dos Bombeiros. O salario dos Bombeiros é uma afronta ao bom senso e explica em grande parte porque muitos deles se metem em bicos duvidosos , quiçá ilegais para garantir o feijão na mesa. Por outro lado gastam-se bilhões com obras inuteis mas que rendem PESADAS comissões como essa preparação ridicula para Copa e Olimpiadas que certamente gerarão dezenas de elefantes brancos do desperdicio. abaixo sergio cabral, capacho repugnante frente ao PT.

Anistia....

Roland Freisler (Advogado Autônomo)

Está na cara que esses bombeiros serão anistiados. Tudo acaba em nada. Deus me livre se as Forças Armadas, por conta da falta de punição aos bombeiros militares, começarem a fazer o mesmo: invadir quartéis, provocar motins, etc. Será o fim.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 21/06/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.