Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Espera por mérito

STJ nega HC a médico acusado de estelionato

O Superior Tribunal de Justiça negou liminar ao médico José Carone Junior, do Espírito Santo, condenado por estelionato. Ele foi acusado de cobrar do SUS uma cirurgia paga pela cliente. A decisão foi do desembargador convocado Haroldo Rodrigues, da 6ª Turma.

Em sua decisão, Haroldo Rodrigues afirmou que a liminar em HC não tem previsão legal neste caso. O recurso é aceito pela jurisprudência apenas nos casos em que “a urgência, necessidade e relevância da medida se mostrem evidenciadas de forma indiscutível na própria impetração e nos elementos de prova que a acompanham”.

Segundo ele, o constrangimento ilegal alegado pela defesa não é evidente e exige um exame mais detalhado, “o que ocorrerá por ocasião do julgamento definitivo”, ou seja, pela 6ª Turma. Ao negar o pedido de liminar, Haroldo Rodrigues determinou a remessa do caso ao Ministério Público Federal para parecer.

O médico foi denunciado com base no artigo 171 do Código Penal, que define o crime de estelionato. No HC requerido ao STJ, a defesa contestou o entendimento do Tribunal Regional Federal da 2ª Região sobre a suposta prescrição da pretensão punitiva no caso. Com Informações da Assessoria de Imprensa do STJ.

HC 207.180

Revista Consultor Jurídico, 4 de junho de 2011, 10h41

Comentários de leitores

2 comentários

SÓ PARA ENTENDER

Ana Só (Outros)

Se o STJ nega um habeas corpus a um médico por causa de uma cirurgia (não estou entrando no mérito), por que o STF concede HABEAS CORPUS PREVENTIVO ao prefeito de Campinas, Helio de Oliveira Santos, à sua mulher, parente comissionada na prefeitura e ao dito secretário de segurança, Carlos Henrique Pinto, para que não sejam presos por terem montado uma quadrilha que roubou uma cidade inteira? O povo quer saber.

SÓ PARA ENTENDER

Ana Só (Outros)

Se o STJ nega um habeas corpus a um médico por causa de uma cirurgia (não estou entrando no mérito), por que o STF concede HABEAS CORPUS PREVENTIVO ao prefeito de Campinas, Helio de Oliveira Santos, à sua mulher, parente comissionada na prefeitura e ao dito secretário de segurança, Carlos Henrique Pinto, para que não sejam presos por terem montado uma quadrilha que roubou uma cidade inteira? O povo quer saber.

Comentários encerrados em 12/06/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.