Consultor Jurídico

Atropelamento no Rio

TJ-RJ nega prisão de PMs acusados de receber propina

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou o pedido de prisão preventiva do sargento da Polícia Militar Marcelo Leal de Souza Martins e do cabo Marcelo Bigon. Os policiais são acusados de receberem R$1.000 de propina para liberarem o motorista Rafael Bussamra, de 25 anos, que confessou ter atropelado e matado o músico Rafael Mascarenhas, de 18, filho da atriz Cissa Guimarães. A informação é do jornal Extra.

Pai do atropelador, Roberto Bussamra contou que os policiais pediram R$ 10 mil por terem liberado o carro de seu filho, Rafael, logo após o acidente. Em depoimento, Roberto contou que se encontrou com os policiais no dia seguinte ao acidente e chegou a entregar mil reais.

O Ministério Público também se mostrou desfavorável ao pedido de prisão feito pela Polícia Militar. 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 24 de julho de 2010, 15h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.