Consultor Jurídico

Grito de socorro

Carta de detentos ao STF leva comissão a cadeia em MG

Uma carta escrita por detentos ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, levou uma comissão formada por delegados e autoridades do estado à cadeia de Monte Sião, em Minas Gerais, nesta quarta-feira (27/1). O grupo foi apurar denúncias, feitas pelos presos, de má alimentação, falta de banho de sol e de assistência médica, e abuso de poder. O STF enviou um ofício ao juiz de Monte Sião, Milton Biagioni Furquim, determinando que as denúncias fossem checadas.

A notícia é da EPTV. Entre as autoridades estavam presentes o sub-secretário de Administração Prisional, Genílson Zeferino, e o coordenador do Núcleo de Gestão Prisional da Polícia Civil, Ramon Sandoli. A visita durou cerca de uma hora e meia.

Além de apurar as denúncias dos presos, a Justiça e o Ministério Público estão preocupados com a estrutura do prédio, que foi construído em 1979. O promotor de Monte Sião, Marco Antônio Meiken, disse que será marcada uma nova reunião em Belo Horizonte para discutir a possibilidade da construção de um presídio regional.

A cadeia de Monte Sião fica no centro da cidade. Atualmente tem 62 presos. Nos últimos anos, alguns fatos deixaram evidentes a fragilidade do local. Em 2008 foram duas fugas, sendo que em uma delas, 16 detentos fugiram. Em 2009 o telhado da cadeia caiu por causa de um incêndio, provocado pelo próprios presos. Parte da cadeia ficou destruída.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 31 de janeiro de 2010, 12h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/02/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.