Consultor Jurídico

Notícias

Comentário em blog

Delegado Protógenes é punido novamente

O delegado Protógenes Queiroz recebeu outra punição da Corregedoria da Polícia Federal. Ele foi suspenso por dois dias, segundo a Portaria 007/2010. O motivo foi a publicação de uma nota em seu blog em que ele afirmou ter sido afastado pelo Ministério da Justiça das atividades de delegado para “possivelmente” favorecer o banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity. As informações são da Folha Online.

Os dois dias serão descontados de seu salário. Protógenes está afastado da função de delegado desde março do ano passado. Ele coordenou a Operação Satiagraha em que investigava supostos crimes financeiros de Dantas. Também estavam sendo investigados o ex-prefeito Celso Pitta, morto em novembro passado, e o investidor Naji Nahas. Nenhum deles permaneceu preso e o delegado foi afastado do caso diante da suspeita de desvios durante as investigações.

Além de alvo do inquérito da PF sobre os desvios, atualmente, ele cumpre funções administrativas, já que passou a responder processo disciplinar por suspeita de vazamento de informações. Também há suspeita de Protógenes ter espionado, ilegalmente, autoridades dos Três Poderes. Em setembro do ano passado, ele se filiou ao partido PC do B.

A reação
Protógenes não se deu por vencido. A punição de dois dias foi motivo para que o delegado fizesse mais um protesto em seu blog. Mas, desta vez, ele preferiu reproduzir um texto que o jornalista Paulo Henrique Amorim publicou em sua página pessoal.

Usando de ironia, Amorim citou o ex-ministro Abelardo Jurema, morto em 1999, para se referir ao atual ministro da Justiça, Tarso Genro. Com uma foto de Jurema ilustrando o post, ele o intitulou como pioneiro da censura na internet brasileira. Disse também que terá de punir Protógenes ainda mais 99 vezes, já que o conteúdo do blog dele costuma ser reproduzido em comunidades que defendem o delegado.

Além do blog e das comunidades, ainda existe um site chamado Protógenes Contra a corrupção. Nele, é possível encontrar um abaixo-assinado "pela dignidade e pela Justiça" sobre a situação do delegado. O documento é destinado ao ministro da Justiça.

Leia na íntegra o texto de Paulo Henrique Amorim reproduzido no blog de Protógenes:

Ministro da Justiça suspende Protógenes por causa do blog. Faltam 99 suspensões

O Ministro da Justiça Abelardo Jurema suspendeu por dois dias o ínclito delegado Protógenes Queiroz por causa de um texto que publicou em seu blog.

Como há 100 comunidades na internet em defesa do ínclito delegado e como esses espaços costumam reproduzir textos originalmente publicados no blog do Protógenes, o ministro Abelardo Jurema ainda punirá Protógenes 99 vezes.

O Ministro Abelardo Jurema torna-se, assim, o pioneiro da censura na internet brasileira.

O Ministro Abelardo Jurema faz com Protógenes o que a China quer fazer com o Google: censurá-lo.

Viva o Brasil !

Revista Consultor Jurídico, 29 de janeiro de 2010, 17h15

Comentários de leitores

7 comentários

O superior

Contestador (Estudante de Direito)

Pelos comentarios que lemos aqui, parece que Protogenes esta acima do bem e do mal e pode cometer faltas sem ser punido.

Máfia

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Marco (Engenheiro),
O sistema funciona exatamente assim para aqueles que decidem enfrentar a máfia. É, pq esse esquema onde está envolvido o DD, é uma máfia.
A diferença é que aqui no Brasil, eles dão um jeito de fazer as coisas serem do jeito que eles (a máfia) quer.
Como o senhor disse. TODOS SÃO SUSPEITOS, MENOS O DD...rsssssssssssss

Nem aí.

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Aliás, será que consta dos autos do IPF apenas o Daniel Dantas ou mais pessoas DA QUADRILHA?
Evidente que o Delegado Protógenes não está muitooo preocupado com eventuais sanções. ELE SERÁ DEPUTADO FEDERAL EM BREVE.
Ele deve estar cansado do esquema de policitagem dentro da PF. Afinal todos devem saber como funciona o sistema.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 06/02/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.