Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Nota técnica

Para Conamp, bingos facilitam lavagem de dinheiro

A Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) divulgou nesta segunda-feira (13/12) Nota Técnica contra a aprovação do Projeto de Lei 270 de 2003, que legaliza a atividade de bingos, videobingos, videoloterias e jogos de cassino no Brasil. No entendimento da entidade, a legalização do funcionamento desses estabelecimentos criaria um ambiente favorável à lavagem de dinheiro e à atuação das organizações criminosas no país. O PL 270/03 está na pauta de votações desta semana do plenário da Câmara.

Na nota, a Conamp lembra que o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito dos Bingos, instalada no Congresso, já revelou a ocorrência de crimes como lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e evasão de divisas nas casas de jogos. O documento ressalta também que o Grupo de Ação Financeira Internacional concluiu que a atividade desses estabelecimentos coloca o país em situação de grave vulnerabilidade à atuação das organizações criminosas.

Além disso, destaca a nota técnica, ao se discutir a legalização dos bingos e cassinos é preciso considerar os prejuízos causados à saúde pelo que se denomina jogo patológico (ludopatia), doença caracterizada pela alteração progressiva do comportamento, tornando o indivíduo incapaz de controlar a vontade de jogar. Com informações da Assessoria de Imprensa da Conamp.

Leia a Nota Técnica:

NOTA TÉCNICA
Brasília, 13 de dezembro de 2010
A CONAMP - Associação Nacional do Ministério Público manifesta-se contra a aprovação do Projeto de Lei n.° 270 de 2003, que legaliza a atividade de bingos, videobingos, videoloterias e jogos de cassino no país, porquanto cria ambiente favorável à lavagem de dinheiro e à atuação das organizações criminosas.

A atuação das organizações criminosas na atividade de bingos foi comprovada pelo Relatório Final da Comissão Parlamentar de Inquérito constituída para apurar as irregularidades no setor de bingos e caça-níqueis, a qual revelou ainda a ocorrência de lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e evasão de divisas, em claro atentado ao interesse público.

Com efeito, ainda, segundo o relatório do Grupo de Ação Financeira Internacional - GAFI de agosto de 2010, no Brasil, embora a atividade de cassino esteja proibida desde 1946, o jogo não é proibido e não é submetido a qualquer uma das obrigações de combate à lavagem de dinheiro, o que coloca o país em situação de grave vulnerabilidade à atuação das organizações criminosas.

Além do mais, devem ser considerados os prejuízos causados à saúde pelo que se denomina jogo patológico (ludopatia), conforme o Manual Diagnóstico e Estatístico de Doenças Mentais (DSM - IV - Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders - Fourth Edition), doença caracterizada pela alteração progressiva do comportamento, tornando o indivíduo incapaz de controlar a vontade de jogar.

Por fim, não se argumente que a destinação dos recursos para a saúde, conforme dispõe o projeto de lei em questão, revele a função social da atividade dos bingos, pelo contrário, tendo em vista a sua conexão com o crime organizado potencializada está a sua danosidade social, seja do ponto de vista da saúde, educação e segurança.

Ante o exposto, manifestamos a nossa discordância com a iniciativa em comento, por absoluta incompatibilidade com o interesse público.

César Mattar Jr.
Presidente da CONAMP

Revista Consultor Jurídico, 14 de dezembro de 2010, 6h20

Comentários de leitores

2 comentários

Hipocrisia

Clovis Assis de Lima (Estudante de Direito - Empresarial)

Dizer que bingos criam ambiente propicio a lavagem de dinheiro, considerando a proposta legal do projeto a votado, é desconhecer a realidade. O que a CPI dos bingos analisou foi a realidade anterior, onde não havia legislação para a atividade, ao contrario do que se pretende com a regulamentação proposta. Lavagem de dinheiro, caixa dois, são praticas existentes em todas as atividades, por que eleger apenas uma como a responsavel por tais crimes contra a sociedade? Notas frias, propina, superfaturamento, mensalão, dolar na cueca,e etc, são praticas dos bingos? Grassa no país o jogo clandestino, o que gera corrupção policial e, até, no judiciario.Não se pode interpretar a realidade sob a inspiração de teses de gabinete. A regulamentação propiciará ao Estado a fiscalização e o controle da atividade, o que hoje não é feito a beneficia poucos, e, pela clandestinidade, abriga todo e qualquer aventureiro, com escrupulos ou não. A quem interessa a mantença desta clandestinidade? A legalização proposta enseja varios instrumentos de controle, fingir que eles não existem, pois nenhum deles foi questionado, é preocupante para quem é formador de opinião.

Fazer o que Tio Sam manda!

José R (Advogado Autônomo)

Se assim ocorre, por que ainda não fecharam Las Vegas? L'a pode? Inocentes 'uteis!

Comentários encerrados em 22/12/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.