Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Resgate mortal

Homem é morto ao tentar resgatar preso

Um homem morreu e uma mulher foi presa na tentativa de resgate de um preso no Fórum de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (PR) nessa segunda-feira (18/5). Armado, William Lopez Claufen invadiu o fórum para tentar libertar Vanderlei da Silva, preso em setembro do ano passado por roubo à mão armada, falsidade ideológica, corrupção de menor e tráfico de drogas, mas acabou baleado por policiais militares que faziam escolta. As informações são do portal Paraná-Online.

Silva foi levado ao fórum para uma audiência marcada para as 15h e por isso aguardava no corredor, quando Claufen invadiu o local. Quando entrava na sala, escoltado por dois policiais militares, Willian Lopes Claufen sacou uma arma e rendeu um dos soldados. O outro policial conseguiu afastar-se e atirou quatro vezes contra Claufen, que caiu ferido. Ele foi levado ao hospital do município, mas chegou sem vida.

O chefe de investigação da delegacia local, Roberto de Miranda, relatou: “Logo que ele foi preso, soubemos que um grupo se preparava para arrebatá-lo. Mas isso não aconteceu e, alguns dias depois, ele foi transferido para o Centro de Triagem”.

Uma pessoa que estava no fórum na hora do tiroteio e não quis se identificar percebeu que Willian Claufen estava com uma pasta, onde a arma estava escondida.“Quando o rapaz entrou escoltado pela Polícia, ele tirou a arma de dentro da pasta e partiu para cima dos policiais. Ouvi vários tiros e em seguida vi o rapaz caído no meio do corredor”, contou a testemunha. Do lado de fora do fórum, a polícia prendeu Carla Regina Guimarães que, segundo Miranda, estava em uma motocicleta, pronta para ajudar na fuga. Vanderlei Silva foi encaminhado de volta ao Centro de Triagem de Piraquara. Silva foi encaminhado de volta ao Centro de Triagem de Piraquara, também na região metropolitana da Curitiba.

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2009, 15h14

Comentários de leitores

1 comentário

Espera-se que o MP não denuncie o policial militar

Republicano (Professor)

Espera-se que o MP não denuncie o policial militar, pois, parece que cada vez mais se tenta reduzir o direito à legítima defesa. Os Fóruns no interior ( MT, GO, SE,CE etc.) precisam de seguranças. Aliás, os juízes e promotores estão correndo risco de morte a todo momento, e ainda há loucos que querem retirar-lhes o porte de arma.

Comentários encerrados em 27/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.