Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Assalto a banco

Garoto de 13 anos será julgado como adulto nos EUA

Um juiz da vara da infância do Estado de Illinois, nos Estados Unidos, decidiu encaminhar para um tribunal de adultos o caso de um jovem de 13 anos, acusado de assalto a banco. Para a Justiça, a premeditação do crime e a maneira extremamente agressiva do assalto agravaram o caso. A pena prevista é de 21 a 45 anos de prisão.

No tribunal para crianças e adultos, a pena para o adolescente poderia ser cumprida até os 21 anos, quando teria de deixar a cadeia. A legislação de Illinois permite, entretanto, que adolescentes maiores de 13 anos sejam julgados por tribunal de adultos em situações extremas. A notícia é da France Presse.

Para decidir, o juiz levou em conta que o adolescente não respeitou os termos da liberdade condicional e não se apresentou aos encontros com seu auxiliar legal e com o agente de liberdade condicional.

O assalto aconteceu no dia 13 de abril. O garoto foi preso 30 minutos depois de sair do banco. Disse à polícia que havia fugido de casa há um mês e que roubava para comprar roupas e comida. Segundo o xerife Michael McCoy, o adolescente é o ladrão mais jovem detido em sua área em 37 anos.

Revista Consultor Jurídico, 5 de maio de 2009, 14h56

Comentários de leitores

4 comentários

Concordo

Dari (Outros)

Eu acredito que o ser humano tem que entender o limite desde pequeno. E nesse caso tanto o garoto quanto o pai, deveriam ir para a cadeia, pois ele é fruto do ambiente que viveu, ou que seus pais permitiram que ele vivesse.
Lamentável, mas tem que ser assim. E o Brasil deveria copiar essas coisas e não ficar dando tantos direitos aos adolescente. Pois a maoiria dos crimes do nosso país é cometido por adolescentes, que simplismente são ignorados pelas autoridades, e solta no outro dia, quando não na mesma hora.

corrigindo

Resec (Advogado Autônomo)

... circunstâncias.

Corretíssimo

Resec (Advogado Autônomo)

Entendo que isso deveria ocorrer no Brasil sim. Não se pode aceitar a idéia de que um marginal de 17 anos, por exemplo, assassine várias pessoas e que isso não seja entendido como prática de crime, mas de simples ato infracional. Criminoso, principalmente assassino, deve ser tratado e julgado como tal. A pena pode ser diferenciada, de acordo com as circunstância.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.