Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Seqüestro do ABC

Polícia Civil indicia Lindemberg pela morte de Eloá

A Polícia Civil de Santo André (SP) indiciou, na sexta-feira (24/10), Lindemberg Alves Fernandes, sob a acusação de assassinar a ex-namorada Eloá Pimentel e de tentar matar Nayara da Silva. Segundo a Folha de S. Paulo, o rapaz também foi acusado de tentar matar um policial militar, de manter em cárcere privado quatro pessoas (as duas adolescentes mais os garotos Iago e Victor) e de pôr outras vidas em perigo - ele atirou em direção ao público que estava no entorno do prédio.

Ao todo, 26 pessoas foram ouvidas no inquérito, que tem 185 páginas. A investigação da Polícia Civil foi concluída sem o depoimento de Lindemberg (que só se pronunciará em juízo), sem reconstituição e sem o resultado dos laudos periciais.

A polícia enviou o inquérito ao Ministério Público. O promotor Antônio Nobre Folgado tem até o dia 3 de novembro para apresentar a denúncia. Se condenado, Lindemberg pode pegar ao menos 25 anos de prisão. Eloá foi morta com dois tiros. Nayara foi baleada no rosto, mas passa bem. A reconstituição do crime será em 30 dias.

O pai

O delegado Sérgio Luditza, do 6º Distrito Policial, também indiciou o pai de Eloá, Everaldo Santos. Ele é acusado de falsidade ideológica, uso de documento falso e posse ilegal de arma - ele tinha uma espingarda.

O pai de Eloá, que falsificou documentos usando o nome de Aldo José dos Santos, é ex-cabo da PM de Alagoas, onde responde por quatro homicídios. Fugitivo desde 93, ele foi identificado ao aparecer na TV em frente ao prédio onde morava.

Revista Consultor Jurídico, 25 de outubro de 2008, 13h30

Comentários de leitores

5 comentários

Culpar a imprensa neste desfecho trágico é muit...

WANDERLEY  (Estudante de Direito)

Culpar a imprensa neste desfecho trágico é muito simplório, precisamos sim analisar o caso com mais profundidade. Em nosso pais a IMPUNIDADE é o "carro chefe" de todos os males, diariamente, o que não é noticiado em rede nacional, casos semelhantes estão acontecendo em todo território nacional. Onde o BANDIDO aplica a pena de morte a seu bem prazer, e você cidadão quando estar em poder desses foras da leis, não pode reagir, pois, a própria sociedade como um todo defende os marginais quando os mesmos sofrem qualquer agressão por parte da polícia ou da população, lançando mão da expressão que os bandidos tem direitos. Precisamos deixar de Hipocrisia, bandido tem que ser tratado como bandido, cidadão tem que ser respeitado, essa é que deveria ser o "tom" da turma que milita nos direitos humanos. Nos presídios os condenados não deveriam ter acesso à televisão, rádio, comida somente o básico: ARROZ E FEIJÃO almoço e jantar e pão e café na refeição matinal, e não como são tratados hoje cheio de regalias, ou seja. São tratados melhor que um cidadão que trabalha e ganha salário mínimo hoje em nosso País. Acima de tudo todos os condenados deveriam trabalharem para custear a comida fornecida pelo Estado ou melhor por todos nos cidadãos.

Quanto à apresentadora Sônia Abrão, está de par...

Comentarista (Outros)

Quanto à apresentadora Sônia Abrão, está de parabéns e merece um prêmio pelo "furo" de reportagem ao entrevistar - ao vivo - quem estava no centro das atenções da mídia nacional. Ela, de fato, fez o seu trabalho (queiram alguns ou não).

Pronto... Agora a culpa pelo trágico desfech...

Comentarista (Outros)

Pronto... Agora a culpa pelo trágico desfecho do caso não é mais da polícia incompentente e despreparada, que - a propósito - quebrou TODAS as regras de procedimento aplicáveis em casos como este, mas sim da imprensa, que fez a ÚNICA coisa que deveria fazer, ou seja, NOTICIAR (por incrível que pareça, a imprensa do mundo todo só faz isso...). É lamentável, mas tem coisa que nem vale a pena comentar.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/11/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.