Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Seqüestro de Eloá

Denúncia contra Lindemberg deve ser apresentada em 15 dias

O promotor Antonio Nobre Folgado, do Tribunal do Júri de Santo André (SP), tem 15 dias para oferecer denúncia contra Lindemberg Fernandes Alves, que manteve a ex-namorada Eloá Cristina Pimentel e a estudante Nayara da Silva reféns, durante quatro dias, em um apartamento em Santo André, na Grande São Paulo. Eloá foi baleada na cabeça e morreu no sábado (18/10). Nayara foi baleada no rosto, mas sobreviveu.

De acordo com a Folha Online, o promotor receberá o inquérito elaborado pela Polícia Civil em dez dias. A partir daí, terá cinco dias para preparar a denúncia contra Lindemberg.

O Ministério Público Militar investigará a atuação do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) no seqüestro. De acordo com a promotora militar Eliana Passarelli, foram solicitadas todas as informações referentes ao caso. O fato de a menina Nayara ter voltado ao apartamento será considerado grave. “Ela não poderia ter voltado, mesmo como exigência do seqüestrador”, declarou.

Em nota, o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, também criticou a decisão dos policiais. "Jamais aquela jovem que tinha tido sua vida ameaçada pelo seqüestrador e fora libertada deveria ter tido autorização, de quem quer que seja, para voltar e ser submetida à condição de refém novamente, ficando em situação de risco", diz D'Urso.

Segundo ele, é preciso refletir sobre as técnicas e o treinamento oferecido aos policiais. “Precisamos de homens que recebam treinamentos constantes e capacitação em negociação com seqüestradores para que saibam quando e como agir para poupar vidas e restabelecer a segurança pública”, defende.

O seqüestro

Elóa foi rendida em sua própria casa pelo ex-namorado na segunda-feira (13/10). Lindemberg estava inconformado com o fim do namoro de três anos e rendeu também três amigos da adolescente — dois garotos libertados no mesmo dia e a amiga Nayara que, após passar 33 horas em cárcere privado, foi libertada, mas voltou ao apartamento na quinta-feira (16/10), de acordo com a Polícia, para ajudar na negociação.

Eloá Cristina Pimentel ficou mais de cem horas na mão do seqüestrador. Na sexta-feira (17/10), a polícia invadiu o apartamento depois de ter ouvido um disparo. A garota foi baleada na cabeça e teve morte cerebral confirmada na noite de sábado (18/10). Nayara, baleada no rosto, passa bem, mas permanece internada no hospital municipal de Santo André. Ela receberá alta médica na próxima quarta-feira (22).

Segundo a Polícia Civil, Lindemberg poderá responder pela morte de Eloá e duas tentativas de homicídio, além de cárcere privado e periclitação de vida (por colocar a vida de pessoas em risco).

Revista Consultor Jurídico, 20 de outubro de 2008, 20h23

Comentários de leitores

10 comentários

Radar,ninguém aqui está com problemas de cogniç...

lu (Estudante de Direito)

Radar,ninguém aqui está com problemas de cognição e o "lead" da matéria pode, sim, induzir a um aprendizado errado! Tanto é que, a maneira como você mesmo reescreveu o "lead", está muito mais clara e objetiva! Além do mais, continhas todos nós sabemos fazer! Discutir é salutar! Tenha um bom dia!

Isso aqui é mesmo um site para operadores do di...

Radar (Bacharel)

Isso aqui é mesmo um site para operadores do direito? Já estou com dúvidas. Não há nada de estranho na notícia, exceto se alguém está com problemas, digamos, de "cognição". De fato, estando preso o réu, o Promotor de Justiça tem 05 dias para oferecer a denúncia, prazo este que só se inicia quando o MP recebe os autos do inquérito policial, cuja conclusão tem de se dar no prazo de 10 dias. Se 10 + 05 ainda for igual a 15, a notícia está correta!

Pois é Dr. Dinamarco, o MP tem cinco dias para ...

lu (Estudante de Direito)

Pois é Dr. Dinamarco, o MP tem cinco dias para oferecer a denúncia, estando o réu preso e, 15 dias, estando o réu solto! Essas notícias esquisitas confundem, principalmente aos estudantes!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 28/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.