Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Acusação de tráfico

Libanês quer responder em liberdade ação de extradição para EUA

O libanês Ali Mohamad Awali, que mora em São Paulo, entrou com pedido de Habeas Corpus no Supremo Tribunal Federal. Ele quer responder em liberdade o julgamento de um pedido de extradição dos Estados Unidos.

Awali é investigado, nos EUA, por suposta prática dos crimes de associação para o tráfico e tráfico de entorpecentes. O Brasil assinou um acordo bilateral de extradição com os Estados Unidos em 1961.

No HC, o libanês questiona a sua prisão preventiva para fins de extradição. O decreto de prisão foi expedido em março deste ano pelo ministro Celso de Mello, relator da PPE 610. A defesa alega que o pedido do governo norte-americano foi deficientemente instruído, porque não veio acompanhado de cópia do mandado de prisão, tampouco identificou corretamente o acusado, pois a grafia de seu nome estaria incorreta.

Alegou também que ele é pessoa humilde que reside e trabalha regularmente como açougueiro de comidas árabes, na capital paulista, razão que seria desnecessária a sua prisão preventiva.

Habeas Corpus 896.489

Revista Consultor Jurídico, 20 de outubro de 2008, 17h53

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.