Consultor Jurídico

Rede Marginal

PF deflagra operação contra tráfico de drogas e armas

Por 

A Polícia Federal da Paraíba desencadeou nesta quinta-feira (24/1) a Operação Rede Marginal, no sertão do estado, com o objetivo de combater tráfico de drogas, de armas e pistolagem. A investigação teve início no final do ano de 2006 e foi motivada por diversas acusações partidas da população local. Foram presas 25 pessoas, entre elas um acusado apontado como um dos principais pistoleiros da região nordeste, conhecido como Grampão.

Todas as diligências policiais são coordenadas pela Delegacia da Polícia Federal na cidade de Patos e contam também com o apoio da Polícia Rodoviária Federal e de policiais militares destacados no sertão da Paraíba. Os policiais cumprem 26 mandados de prisão e 34 mandados de busca e apreensão.

O principal palco da Operação Rede Marginal é a cidade de São Bento, mas foram cumpridos mandados também nos municípios paraibanos de Catolé do Rocha, Pombal, Souza, Patos e João Pessoa. Os federais deflagraram a operação também nos estados de Santa Catarina (Florianópolis), Ceará (Icó e Orós) e São Paulo.

Com os presos foram apreendidos dezenas de celulares, munição de calibres diversos, material para recarga de cartuchos e armas de fogo, algumas de uso restrito das Forças Armadas. De acordo com a PF, o nome da operação “refere-se ao fato de ser a cidade de São Bento uma das maiores produtoras de ‘redes para dormir’ no Brasil; e muitos dos envolvidos têm como atividade lícita o comércio destes materiais”.




Topo da página

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 24 de janeiro de 2008, 17h07

Comentários de leitores

1 comentário

São terríveis eses 'bandidões' até a localidade...

futuka (Consultor)

São terríveis eses 'bandidões' até a localidade em que se estabeleceram tem um tom de 'malícia' - cidade São Bento (nome de um grande santo)exatamente onde confeccionam as chamadas "rêdes", que servem sem dúvida nenhuma para o descanso (ou p/dormir)que nesse caso serviria p/o "eterno". A Pf então sugestivamente apelidou o pobre e ordinário produto de 'marginal', ficou assim tudo muito bem 'bolado' pela 'natureza', não é! O que importa mesmo é a 'limpeza' necessária para a tranquilidade de todos e que possamos então 'dormir em paz' literalmente!

Comentários encerrados em 01/02/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.