Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

CPI dos Grampos

CPI dos Grampos não vai mais receber dados sigilosos de Dantas

O banco Opportunity conseguiu liminar para impedir que a 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo continue mandando dados sigilosos do banqueiro Daniel Dantas para a CPI dos Grampos. A liminar foi dada pelo ministro Cezar Peluso, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal. Os dados que haviam sido solicitados pela CPI tratam da Operação Chacal, que investigou suposta espionagem da Kroll contra a Telecom Itália a mando de Daniel Dantas.

A CPI aprovou requerimento dando 15 dias para que o juiz da 5ª Vara enviasse a íntegra de três processos contra Dantas. No Supremo, a defesa do banqueiro alegou que a CPI não tem competência para fazer o pedido. Os advogados afirmam que o requerimento viola o sigilo financeiro do banco e de seus clientes. Além da Justiça Federal, os advogados querem que a Polícia Federal não envie os dados.

Ao decidir, o ministro Peluso citou liminar tomado semana passada pelo Supremo no Mandado de Segurança 27.483. Examinando outro pedido da CPI dos Grampos, o STF mandou que as operadoras de telefonia enviassem apenas dados sobre as interceptações que não estejam em segredo de Justiça.

“É entendimento firme e aturado desta corte que, nos termos da Constituição da República (artigo 58, parágrafo 3º), as CPIs têm todos os poderes de investigação próprios das autoridades judiciais, mas apenas esses, e nenhum além desses”, observou o ministro. “Estão, portanto, submissas aos mesmos limites constitucionais e legais de caráter formal e substancial oponíveis aos juízes de qualquer grau, no desempenho de idênticas funções.”

Peluso disse que as CPIs não têm poder sobre processos que correm sob segredo de Justiça, como é o caso das ações envolvendo a Operação Chacal. Segundo ele, “as CPIs carecem, ex autoritate propria, de poder jurídico para requisitar, revogar, cassar, impor, compartilhar ou, de qualquer outro modo, quebrar sigilo legal e constitucionalmente imposto a processo judiciário”. Esta é uma competência privativa do Judiciário, afirmou Peluso.

O ministro disse que existe razoabilidade jurídica no pedido do banco em ter resguardados os seus dados bancários e os dos seus clientes. “É verdade que poderia, ou pode, o magistrado, no exercício de sua função, que se estende à matéria do segredo de Justiça decretado, negar-se a atender à suposta ordem inerente à requisição parlamentar”, observou o ministro. “Mas a gravidade do caso não permite sequer o risco teórico de eventual atendimento, cujas conseqüências danosas a terceiros poderiam ser irreversíveis.”

Ele concordou com o argumento da defesa de que nem todos os fatos relacionados nesse processo são objeto específico das investigações da CPI, que não pode afastar-se da sua investigação inicial como determina o artigo 58, parágrafo 3º, da Constituição Federal.

“Não há como não reconhecer a existência de risco de dano grave, até porque a CPI, ao requisitar cópias integrais dos processos judiciários sob segredo de Justiça e a ‘transferência’ dos sigilos, fixou prazo de 15 dias para atendimento.”

Segundo Peluso, “eventual mau sucesso dos impetrantes no julgamento definitivo deste pedido de segurança não provocará prejuízo algum à consecução dos altos propósitos que decerto motivaram a deliberação da CPI”.

MS 27.496

Revista Consultor Jurídico, 18 de agosto de 2008, 20h57

Comentários de leitores

4 comentários

Nossa, como se movimentam para impedir que cons...

Sargento Brasil (Policial Militar)

Nossa, como se movimentam para impedir que consigam indicios e provas contra DD e quem consegue o HC é o Oportunity> serà que o zè povinho tgerà um dia a oportunity-dade de fazer o mesmo?

Ao que tudo indica, Dantas alem de grandes e co...

dinarte bonetti (Bacharel - Tributária)

Ao que tudo indica, Dantas alem de grandes e competentissimos advogados, tem tambem uma bola de cristal. Pois consegue saber com antecedencia as decisoes do Supremo que, por incrivel coincidencia, sempre sao a seu favor. Dantas chega no Supremo, e ganha. Sempre!!!

Agora danou-se: o STF legisla, o Presidente da ...

Gabriel (Bacharel)

Agora danou-se: o STF legisla, o Presidente da República legisla e o Legislativo idem. Montesquieu está se revirando no túmulo !!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 26/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.