Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fraudes previdenciárias

PF diz que grupo inventava vínculo trabalhista para aposentadoria

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (12/8), uma operação em Uberaba e em Araxá, Minas Gerais, para tentar combater fraudes previdenciárias. Feita em parceria com o Ministério da Previdência Social, a operação foi batizada de Lama.

Os policiais federais estimam que a fraude possa atingir um rombo de R$ 15 milhões aos cofres públicos. Os investigadores dizem que “o esquema montado consistia basicamente na inserção de vínculos trabalhistas fictícios, suficiente para a concessão da aposentadoria por tempo de contribuição”.

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. De acordo com a PF, as buscas foram feitas também na casa de uma servidora do INSS em Araxá e em um escritório de contabilidade.

As investigações da Operação Lama tiveram início há nove meses, “a partir de informações trazidas à Polícia Federal pelo próprio Ministério da Previdência Social, em que há indícios de que mais de 100 benefícios tenham sido fraudados, porém, este número deve aumentar, pois, há cerca de 350 procedimentos de concessão sob a auditoria da autarquia”.

Revista Consultor Jurídico, 12 de agosto de 2008, 14h34

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/08/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.