Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tonelada de cocaína

PF faz operação contra tráfico internacional de drogas

A Polícia Federal cumpre, nesta sexta-feira (11/4), 37 mandados de prisão e 29 ordens de busca e apreensão em seis estados brasileiros. O objetivo da Operação é desarticular uma suposta organização criminosa envolvida com tráfico internacional de drogas.

De acordo com a PF, esta operação, chamada de Muralha, é a etapa final das investigações que duraram um ano e seis meses. Até agora, 81 pessoas foram presas em flagrante. Durante a operação, os policias apreenderam cerca de uma tonelada de cocaína, mais de uma uma tonelada de maconha e US$ 56 mil dólares.

Cerca de 150 policias cumprem os mandados de prisão e ordens de busca nos estados de São Paulo (capital, Santos e Marília), Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Paraná e Santa Catarina. A PF informa que, dos 37 investigados que seriam presos, nove já estavam detidos e apenas serão informados sobre a existência de nova ordem de prisão.

A suposta organização criminosa era liderada de dentro de um presídio em Itaí (SP), por um colombiano, preso pela PF em 2002. De acordo com os agentes, o grupo possui membros de várias nacionalidades, como brasileiros, chilenos, bolivianos, colombianos, peruanos, paraguaios e africanos.

Informa, ainda, que a droga vinha da Bolívia, Colômbia, Peru e Paraguai, passava por conexões em vários estados brasileiros e posteriormente era enviada por navios estrangeiros que saíam dos portos do país para o estrangeiro, principalmente com destino à Europa e à África.

Os integrantes da organização serão indiciados pelos crimes de financiamento ou custeio ao tráfico e associação para financiamento ao tráfico com penas que, somadas, atingem 30 anos de reclusão.

Revista Consultor Jurídico, 11 de abril de 2008, 17h03

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/04/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.