Consultor Jurídico

Prazo de validade

PF apreende 16 toneladas de queijo vencido em Minas Gerais

A Polícia Federal apreendeu 16 toneladas de queijo mussarela com validade vencida, na segunda-feira (29/10), em Minas Gerais. O produto estava estocado em um depósito no bairro Parque das Américas e foi localizado por conta de uma denúncia anônima.

Os policiais apuraram que o queijo era comprado no estado de Goiás para ser reembalado em Uberaba. O produto era adquirido nas vésperas da data de validade ou já vencido, mas a nova embalagem tinha uma data estendida.

Além dos queijos, os policiais apreenderam também sacos com embalagens usadas. A Polícia Federal vai apurar agora a responsabilidade de empresas e pessoas físicas na comercialização do produto.

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, anunciou uma alteração no sistema de fiscalização das empresas de laticínios sob controle do Serviço de Inspeção Federal, na segunda-feira (29/10), de acordo com a Agência Estado. Segundo o ministro, uma equipe formada por três fiscais federais agropecuários (dois médicos veterinários e um agente de inspeção sanitária) fará auditorias aleatórias nas empresas.

As vistorias serão mensais e definidas por sorteio. Até agora, a fiscalização é de responsabilidade de um agente que trabalha permanentemente nas empresas. Aos poucos, a figura do fiscal fixo será eliminada, explicou o diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Nelmon Oliveira da Costa. Ele conta que as auditorias serão feitas, inicialmente, em Minas, São Paulo, Goiás e Rio Grande do Sul.

"Esperamos que a nova fiscalização aumente a eficiência", disse o ministro. Ele acrescentou que o grupo responsável pelas auditorias fará uma avaliação criteriosa do funcionamento da empresa, de seus processos produtivos e também do desempenho dos servidores responsáveis pelo Serviço de Inspeção Federal enquanto ainda trabalharem nas empresas.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de outubro de 2007, 13h07

Comentários de leitores

8 comentários

Essa pratica não é novidade, pois, saiba que az...

Murassawa (Advogado Autônomo)

Essa pratica não é novidade, pois, saiba que azeitonas vendida a granel quando mofa são lavadas e novamente salgas; carnes salgadas para feijoada quando vencidas ou com coloração não adequada são lavadas com bicabornato que retorna a coloração normal e salgadas; queijo ralado em sua maioria contem amido; frutas cristalizadas quando imprópria p/ o consumo em razão de contaminação são colocadas em secadores ou no sol e reembalados p/ o consumo, assim são outros produtos que não são fiscalizados e a população consome normalmente, portanto, não é novidade essa pratica, mesmo sendo ediondo. Hoje mesmo no jonal da Globo ao meio dia, o Presidente da Associação dos Produtores leiteiro, na feira que esta realizando em são paulo, informou que essa denuncia já tinha sido feita a mais de 4 anos e a vigilancia sanitaria nada fez, porque, molharam a maozinha deles.

O maior absurdo disso tudo é ver na televisão (...

 (Advogado Autônomo - Civil)

O maior absurdo disso tudo é ver na televisão (ontem 29/10) o réu confesso senhor Reinolds dizer que o leite brasileiro é de boa qualidade. Dá nojo ouvir isso, e eu pensava que ele estava falando a verdade, e hoje 30/10 pipoca por todo o país novas denúncias. Esse cara era para ser demitido imediatamente pelo, não menos mentiroso sapo barbudo (como o chamava o saudoso Brizola), chefe dele. Ha... Quando é que os homens públicos brasileiros vão passar a ser sérios e sentir a responsabilidade de dirigir tão grandioso povo que tudo aceita?

Oh, meu caro "Fessô", que maldade de sua part...

Richard Smith (Consultor)

Oh, meu caro "Fessô", que maldade de sua parte! Eu jamais desejei ou desejaria para o senhor o "paredón"! Me contentaria em mandá-lo para um campo de reeducação e desintoxicação ideológica. Tão somente. E olhe que isso apesar de ter o senhor, como defensor de canalhas, muito mais cancha e experiência do que eu! Passar bem.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 07/11/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.