Consultor Jurídico

Notícias

Origem dos recursos

Leia representação que questiona compra da Record por Edir Macedo

A Polícia Federal abriu inquérito, em São Paulo, para investigar o bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. O inquérito teve origem em representação ao Ministério Público Federal feita, em 2005, pelo ex-deputado estadual Afanásio Jazadji, que reabre a discussão sobre a origem dos recursos usados por Edir Macedo na compra da Rede Record. A investigação, segundo a Folha de S. Paulo teve início no dia 4 e tem prazo de 90 dias, prorrogável, para conclusão.

O departamento jurídico da Igreja Universal do Reino de Deus afirmou que soube do inquérito pelo site da Justiça Federal na internet, mas que a entidade não foi notificada, não teve ainda acesso aos autos e desconhece o motivo da investigação.

Em sua representação o ex-deputado entregou ao Ministério Público Federal cópia da declaração que Macedo assinou ao sair do Brasil, de mudança para os Estados Unidos, em 2003, na qual afirmou que teve rendimento tributável de apenas R$ 8.289,60 em 2002, quando já era acionista controlador da Record.

Jazadji juntou à representação cópia de declaração do advogado da Universal Rodrigo Pereira Adriano, de um processo existente na 39ª Vara Cível de São Paulo, em que afirma que o bispo Macedo não tem "vínculo jurídico ou estatutário" com a Igreja Universal", e que tampouco faz parte da direção da entidade no Brasil.

Com base nos dois documentos, Jazadji acusou o líder da Universal de se apropriar de recursos da igreja para construir patrimônio pessoal em empresas de mídia. "Se verdadeira a assertiva e não há porque dela duvidar, estaria mais do que na hora de Edir Macedo Bezerra devolver a Rede Record de Rádio e Televisão S/A à IURD e por conseguinte à população, aos crédulos fiéis que para a sua aquisição e crescimento dispuseram durante anos de suas economias e não para a patrimonialização pessoal de Edir e de seus familiares", diz o deputado em sua representação.

Macedo e a mulher, Ester, são os únicos proprietários da Record de São Paulo. A emissora é a cabeça de rede da Record e também figura como acionista minoritária de várias outras emissoras do grupo. A acusação é de que o bispo teria se apropriado de patrimônio (as emissoras de rádio e de TV) construído com recursos doados por fiéis, supostamente para causas religiosas e assistenciais.

Em entrevista à Folha, publicada no sábado, o bispo Macedo disse que a Iurd é apenas cliente da Record (aluga espaço na programação na madrugada) e que a igreja paga à Record e esta paga impostos ao governo. No entanto, esquivou-se de dizer quanto a Universal investe na emissora e de como pagou pela compra da Record.

Leia a representaçao

PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO

Representação

AFANASIO JAZADJI, brasileiro, maior, advogado, jornalista e radilista, RG Nº XXX, CPF/MF nº xxx, e deputado à Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, com endereço na Av. Pedro Álvares Cabral, 201, 1º Andar, Ibirapuera, São Paulo, vem, por meio desta, perante Vossa Senhoria para, atendendo ao preceito legal, apresentar REPORESENTAÇÃO em face do SR. EDIR MACEDO BEZERRA, brasileiro, casado, RG nº xxx, CPF/MF nº xxx, com endereço na Avenida João Dias, 1800, Santo Amaro, e, comprovadamente, bispo, líder e controlador da IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS E ACIONISTA CONTROLADOR DA REDE RECORD DE RADIO E TELEVISÃO S/A, CGC/MF nº xxx, Rua da Várzea, 240, Barra Funda, nesta Capital, pelas razões e fatos que a seguir aduz:

1 — Desde janeiro de 2004 tramita na 39ª Vara Cível da Capital de São Paulo, Ação Ordinária de Revogação de Doação por Ingratidão que o ex-obreiro da IURD, Waldemar Alves Faria Júnior, move contra o bispo Edir Macedo Bezerra, que com artifícios, conseguiu do requerente acima e de seu irmão a fabulosa quantia de US$ 3,2 milhões de dólares, segundo alegou aos crédulos dizimistas daquela seita de que precisaria daquele numerário para fechar suas contas com a RECEITA FEDERAL, fato que se deu em dezembro de 1997;

2 — Em verdade, foi um pedido de empréstimo que acabou se transformando em doação forçada e que, tempestivamente, se busca de volta pelas vias judiciais;

3 — Por mais de ano, a Justiça Paulista buscou citar o requerido e sem sucesso. Informou-se, seguidamente, que o mesmo por motivos inexplicáveis não mais tinha residência fixa no país, apesar de quase todos os domingos surgir nos canais 7 e 11 fazendo suas pregações, visando a coleta de recursos para seus templos e obras;

4 — Ao depor em investigação policial, Edir Macedo aponto como seu endereço definitivo XXX X. XX XXXX XXX, XXX, New York, NY, 10010;

5 — Nessa história mal contada, surgiu, porém, um fato novo e elucidador e que está a merecer a atenção da defesa da legalidade e da moralidade pública têm agido como exemplar eficiência e independência;

  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

Revista Consultor Jurídico, 18 de outubro de 2007, 11h36

Comentários de leitores

39 comentários

O fundamento da transgressão do Sr. Edir Macedo...

Paulo Roberto I (Técnico de Informática)

O fundamento da transgressão do Sr. Edir Macedo Bezerra encontra-se no âmbito espiritual, precisamos usar a mesma Bíblia que ele utiliza de forma fraudulenta para discernir suas ações e fundamentar as raízes do seu erro. Em www.paulorobertoprimeiro.com/anticristo.htm e links correlacionados são dados os fundamentos através dos quais o Bispo Macedo age fraudulentamente. E na concessão de um CNPJ para o estabelecimento de uma organização, sem fins lucrativos inicia a inocência do estado. Ele permite a utilização do vocábulo Igreja, sem antes averiguar a raiz desta palavra e sua aplicação naquela que é a fonte deste vocábulo, a Bíblia. Sob o pretexto de não se envolver com a questão, religião. O estado mostra-se inocente, omisso e leviano, abrindo uma brecha para a utilização destas entidades sem fins lucrativos por pessoas que a própria Bíblia chama de "...homens que com astúcia enganam fraudulosamente." (Ef 4 14). Segundo a própria Bíblia, Igreja é um empreendimento do âmbito espiritual, sobrenatural, pois é o Corpo de Cristo (Col 1 24). Os "...homens que com astúcia enganam fraudulosamente. ", utilizam da brecha das entidade sem fins lucrativos para dar representatividade a essa realidade mística que é o Corpo de Cristo. Sem fins lucrativos só no enquadramento estatutário, a fim de isentar-se de qualquer tributação do fisco. Mas na prática tais empresas manipulam somas vultosas desviando-se para finalidades outras através da administração destes fraudadores. O bispo Macedo, assim como todos os lideres denominacionais utilizam-se das entrelinhas do desconhecimento do estado e do preconceito que existe em buscar subsídios jurídicos dentro da Bíblia, para transitarem livremente dentro de um campo que permanece no obscurantismo. Não se poderia permitir seja estabelecida uma entidade sob a denominação de Igreja sem antes consultar o fundamento deste vocábulo na própria Bíblia, uma vez que dela se origina este termo. Assim sendo, só nela se encontra a base juridico-espiritual para aferição e discernimento do significado de Igreja. Advogados, juízes e magistrados continuarão sendo ludibriados por estes "...homens que com astúcia enganam fraudulosamente. ", enquanto se utilizarem apenas de recursos acadêmicos para avaliarem uma causa que não se permite avaliar por tais processos. Enquanto isso empresas continuarão a vender publicamente o nome de CRISTO, como já antecipadamente exemplificou Judas Escariotes. Homem que estava ao lado de JESUS, mas não para defender a mesma bandeira que o CRISTO empunhava. Paulo Roberto I paulorobertoprimeiro@itelefonica.com.br

Enquanto exister otário, vai existir, esse rend...

silvão (Outros - Ambiental)

Enquanto exister otário, vai existir, esse rendosso negócio ou seja os pregadores pedem e os fiéis pagam. Aqui em minha cidade, os pastores, das igrejas protestantes, além de grandes fazendas, andam de carros importados, moram em luxuosas mansões, além de que os filhos dos mesmos estudam nos exterior. Tudo às custas dos fiéis, para os pastores a riqueza, para os fieis, o fardo de pagar todos os meses o famoso dízimo, que é desviado para aqusição de bem próprio. Como diz o ilustre comentárista acima, se fosse nos EUA, ou em CUBA!, ANTES QUE EU ESQUEÇA, QUER FICAR RICO??? VAI SER PASTOR PROTESTANTE. Termino deixando uma pergunta no ar:JESUS CRISTO COBRAVA PARA FAZER SUAS PREGAÇÕES, OU CURA? "Fale a verdade, que a verdade vós libertarás."

Enquanto exister otário, vai existir, esse rend...

silvão (Outros - Ambiental)

Enquanto exister otário, vai existir, esse rendosso negócio ou seja os pregadores pedem e os fiéis pagam. Aqui em minha cidade, os pastores, das igrejas protestantes, além de grandes fazendas, andam de carros importados, moram em luxuosas mansões, além de que os filhos dos mesmos estudam nos exterior. Tudo às custas dos fiéis, para os pastores a riqueza, para os fieis, o fardo de pagar todos os meses o famoso dízimo, que é desviado para aqusição de bem próprio. Como diz o ilustre comentárista acima, se fosse nos EUA, ou em CUBA!, ANTES QUE EU ESQUEÇA, QUER FICAR RICO??? VAI SER PASTOR PROTESTANTE. Termino deixando uma pergunta no ar:JESUS CRISTO COBRAVA PARA FAZER SUAS PREGAÇÕES, OU CURA? "Fale a verdade, que a verdade vós libertarás."

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 26/10/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.