Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Detenção em flat

Dono da boate Bahamas é preso durante madrugada em São Paulo

O empresário Oscar Maroni foi preso, na madrugada desta terça-feira (14/8), em um flat da zona sul de São Paulo. Ele vai permanecer detido enquanto responde a crimes de favorecimento e exploração de prostituição, formação de quadrilha e tráfico de pessoas. As informações são do Portal G1.

Os policiais chegaram ao flat à meia-noite. Eles foram direto para o 21º andar, onde Maroni estava hospedado. Da recepção, o delegado que investiga o caso ligou para o apartamento do empresário e pediu que ele descesse. Sem saber que outros policiais estavam no corredor, Maroni tentou fugir pela saída de emergência, mas acabou preso no local.

Durante a prisão, Oscar Maroni permaneceu calado. Segundo o delegado, o empresário só quebrou o silêncio em um momento para reclamar que a prisão era injusta.

Do hotel ele foi levado para o 96º Distrito Policial, do Brooklin, na zona sul. O empresário ficou no local por três horas. Como é formado em psicologia, foi transferido para o 13º Distrito Policial, da Casa Verde, na Zona Norte, onde ficam os presos com curso superior. Ele deve ficar lá até o fim do julgamento.

Oscar Maroni foi denunciado pelo Ministério Público Estadual e teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Edison Aparecido Brandão, da 5ª Vara Criminal no dia seis de agosto.

O empresário, dono da casa noturna Bahamas, é investigado desde 2004. Sua vida começou a ficar complicada depois da tragédia com o avião da TAM, na região do Aeroporto de Congonhas, dia 17 de julho. O Oscar’s Hotel, que ele construiu, está muito próximo da rota dos aviões. A Prefeitura viu irregularidades na obra e mandou fechar o estabelecimento.

Maroni chegou a provocar o prefeito pessoalmente e a protestar contra o fechamento. Em uma de suas entrevistas, segundo a Subprefeitura da Vila Mariana, ele teria admitido a prática de prostituição em seu estabelecimento. Na semana seguinte, a Prefeitura cassou a licença da boate de Maroni e colocou blocos de concreto na porta. Mas a Justiça autorizou, posteriormente, o funcionamento.

Revista Consultor Jurídico, 14 de agosto de 2007, 10h54

Comentários de leitores

4 comentários

Este senhor Maroni, representa um dos maiores p...

HERMAN (Outros)

Este senhor Maroni, representa um dos maiores perigos da atualidade, afinal, com um simples celular pode fazer pousar na sua casa noturna (Bahamas) ou em qualquer lugar do mundo centenas de "aviões". Se, o Asama Bin Ladem com apenas 4 aviões fez estremecer a maior potência do planeta, podem imaginar o poderio do Maroni? Está certo o prefeito de Sampa, era mesmo muito tráfego de "boeng´s" na cabeceira da pista, talvez agora, invadam as ruas das imediações (muito pior). Pecou e peca o Maroni por sua falta de humildade e prepotência, visto que sua atividade é apenas tolerada, e não, regulamentada.

Senhor Martelo, a medir-se pela catarse (sobr...

José R (Advogado Autônomo)

Senhor Martelo, a medir-se pela catarse (sobrou para todo mundo!), melhor buscar ajuda especializada...urgentemente!O raptus é iminente!

Gostaria de observar essa mesma eficiência poli...

Zack (Outro)

Gostaria de observar essa mesma eficiência policial para localização do Igor Ferreira da Silva, Promotor de Justiça e cliente de ex-ministro petralha, foragido há vários anos, sem que se tenha a menor idéia de seu paradeiro. Realmente o fulano detido é de alta periculosidade e deve responder ao processo preso, pois "nestepaíz" sem pé nem cabeça, assassino confesso e condenado está em liberdade (Pimenta Neves) e assassina dos pais já conseguiu voto favorável pra ir pra rua (Suzane), enquanto a ele são imputadas condutas "gravíssimas". Para trás e para baixo, Brasil!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 22/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.